Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Trauma e esperança: revelação da Portuguesa só quer um 2017 melhor Titular da equipe rebaixada para a Série D, Bruno Xavier cita descaso da diretoria da Lusa com pratas da casa e acredita que equipe pode subir para a A1 do Paulista

Por São Paulo
Bruno Xavier Portuguesa (Foto: Divulgação)Com 19 anos, Bruno Xavier quer reerguer a Portuguesa: "Sempre será grande" (Foto: Divulgação)
Em crise financeira, a Portuguesa deve apostar mais em suas promessas para 2017. A Lusa voltou às atividades na segunda-feira recheada de problemas e de jovens jogadores. Dentre eles, o meia Bruno Xavier, de cara nem tão nova assim para os lusitanos. Apesar de ter 19 anos, o atleta está no time profissional da Lusa desde a metade do ano passado. 
Mesmo conhecendo a péssima situação em que se encontra a Portuguesa, Bruno Xavier acredita que a Lusa possa tomar um melhor rumo em 2017.
– Não sei como vai ficar o time. Estão esperando a eleição para tomar alguma decisão. Não tem como trabalhar sem saber quem será a direção. Nessas férias, eu preferi treinar sozinho do que ficar em casa. Eu acho muito possível que consigamos subir no Paulista. Tantos times passaram pela mesma dificuldade e se reergueram. Se subir para a A1, já muda as coisas. O clube precisa de uns caras competentes – disse o jogador de 19 anos.
Apesar das várias contratações feitas pela Lusa durante 2016, Bruno Xavier conseguiu conquistar um lugar na equipe após muita espera. Ainda pequeno, o meia tinha colocado jogar na Lusa como um de seus objetivos de carreira. Fez teste para o sub-13, não passou e jogou por Juventus e Internacional até ser contratado pela Portuguesa aos 17 anos.
No período de férias, Bruno Xavier treinou sozinho para manter o ritmo de jogo e a preparação física. É preciso também trabalhar a cabeça, pois o jogador ainda não engoliu ter participado do pior momento da história do tradicional clube paulista. Nesse período, contou com a força do irmão Pedro e da namorada Gabrielle para se recuperar psicologicamente. 
– Pude até dar uma relaxada, mas não tem como esquecer o que aconteceu. Mesmo que eu tenha me destacado, às vezes eu poderia ter ajudado mais de alguma forma. Foi um trauma para mim. Com 19 anos é difícil já ter um rebaixamento. Independentemente de qual divisão, a Portuguesa será grande. Tenho orgulho de jogar aqui.
Bruno Xavier subiu ao time profissional na metade do ano passado, mesmo em um período no qual a Lusa não consegue mais revelar tantos jogadores de qualidade como antigamente. Para ele, a base está sendo tratada com descaso pelo clube.
– Mudando a diretoria, acho que vamos ser bem tratados. Não dão muito valor para base. Dão valor para as pessoas erradas. Neste ano, faltou a diretoria sentar mais com os atletas. Faltou jogador chegar na Portuguesa e não falar da draga que estava, mas com vontade de mudar. Dentro de campo, somos nós que resolvemos. Faltou jogador com alma. Na base, nunca botaram fé em mim. No profissional, parecia que eu nunca seria capaz. Eu acho que provei para todo mundo que sou – comentou ele. 
*Colaborou sob supervisão de David Abramvezt
Postar um comentário