Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Thiago Heleno comemora acerto com Atlético-PR: "Se antes já dava a vida..." Zagueiro comemora permanência no Atlético-PR, agora com contrato de quatro anos, projeta a Libertadores de 2017 e promete. "Este ano, vou me empenhar ainda mais"

Por Curitiba
"Se emprestado eu já dava a vida..." O zagueiro Thiago Heleno festejou a permanência no Atlético-PR e, com essa declaração, prometeu ainda mais empenho para os próximos anos. O camisa 44, agora com contrato válido até 2020, destacou que a vontade dele, desde o início, era ficar no clube. Ele - que concedeu entrevista ao lado do presidente Luiz Sallim Emed e do zagueiro Paulo André - preferiu não entrar em detalhes da negociação, mas comemorou o acerto.
- Todo mundo sabia da minha vontade de permanecer, mas tinham algumas coisas que impediam. Mas, graças a Deus, foi resolvido. Todo mundo sabia que eram os investidores que, às vezes, me atrapalhavam em algumas coisas. Então, hoje, estou feliz. Todo o pessoal do clube também está feliz pela permanência. Não vou entrar muito em detalhes porque fica até chato, mas o mais importante é que foi resolvido. Agora, quatro anos aqui no Atlético. Importante é que estou feliz e quero também esses quatro anos. Se emprestado eu já dava a vida, este ano vou me empenhar ainda mais - falou o jogador de 28 anos na manhã desta quarta-feira.
Thiago Heleno Luiz Sallim Emed Atlético-PR (Foto: Fernando Freire)Thiago Heleno tem contrato até o final de 2020: "Se emprestado eu já dava a vida..." (Foto: Fernando Freire)
A prioridade de Thiago Heleno e companhia será a Libertadores. Além do torneio continental, o clube também disputará Campeonato Paranaense, Copa do Brasil (a partir das oitavas de final) e Campeonato Brasileiro este ano. O camisa 44 está ansioso pela quarta Libertadores de sua carreira. Na melhor participação, chegou ao vice-campeonato pelo Cruzeiro em 2009:
O torcedor não aceita menos do que já fizemos. E, no futebol, todo dia você tem que provar, tem que mostrar que tem condições 
Thiago Heleno, zagueiro
- Libertadores é especial. Eu já disputei três Libertadores. Em uma, cheguei à final, mas, infelizmente, não conseguimos. Para o clube, é muito importante, uma competição difícil. A gente entra em uma fase complicada, mas em uma fase que se conseguirmos passar, entramos fortes na fase de grupos. Eu acredito, eu confio, sei que todo mundo vai dar o máximo. Se todo mundo se entregar, dá para conseguir um resultado importante para todos nós.
Além de Thiago Heleno, o Atlético-PR também conseguiu renovar com o lateral-direito Léo e com o zagueiro Paulo André. Com isso, manteve a formação defensiva, ponto forte do time em 2016. Vale lembrar, o clube ainda contratou o lateral-direito Jonathan para o setor.
O time sofreu apenas 32 gols em 38 jogos no último Campeonato Brasileiro, empatando como campeão Palmeiras no quesito defesa menos vazada. O camisa 44 espera evoluir ainda mais durante a atual temporada:
- A gente sempre teve responsabilidade. Com a permanência e por tudo que fizemos no ano passado, o torcedor já conhece. Então, o torcedor não aceita menos do que já fizemos. E, no futebol, todo dia você tem que provar, tem que mostrar que tem condições. Este ano vai ser assim. Temos que entregar mais, concentrar mais até porque o ano vai exigir um pouco mais, até pela competição que estamos iniciando. É focar mesmo, trabalhar bastante e saber que se a gente estiver forte, vai conseguir nossos objetivos - completou o camisa 44.
O Atlético-PR estreia oficialmente diante do Rio Branco-PR, dia 29, um domingo, no Gigante do Itiberê, pelo Campeonato Paranaense. Na sequência, enfrenta o Millonarios, em 1° de fevereiro, uma quarta-feira, na Arena da Baixada, pela segunda fase da Libertadores.
Confira, a seguir, outras declarações de Thiago Heleno na coletiva
Libertadores de 2017
- A importância maior, hoje, é a Libertadores. Como o Paulo (André) falou, tem que ir passo a passo, mas, como a gente falou, mesclamos bem a equipe. Chegaram caras experientes e temos um grupo muito forte. Independente de quais jogadores vão jogar a Libertadores ou o estadual, vamos entrar fortes, entrar para ganhar. A gente sabe da qualidade de todos os jogadores e deixa para o Paulo (Autuori) resolver. Eu, particularmente, quero jogar todos, mas sei que fica difícil. É entender o que o Paulo está pedindo para, quando tiver a oportunidade, aproveitar.
Paulo Autuori
- O Paulo é um treinador de muita personalidade, um treinador que rodou o mundo todo. Um cara que faz um trabalho e te explica por que está fazendo. Toda equipe acolheu isso muito bem, todo mundo se adaptou muito bem. Não só como treinador, mas é como se fosse um pai. Com toda essa mescla aí de juventude com caras experientes, todo mundo se adaptou bem à forma do Paulo trabalhar. E voltou a confiança de muitos jogadores aqui dentro. Tinham jogadores afastados que hoje estão jogando. Jogadores que não tinham tanta importância e, hoje, têm sua importância. Então, isso foi o mais especial para a gente fazer o ano passado muito bom.
Defesa forte- Ano passado foi um ano bastante importante para todos nós. Em questão defensiva, foi especial porque muita gente não acreditava que eu e o Paulo (André) poderíamos nos dar bem, mas a gente confiava no nosso trabalho, sabia tudo o que a diretoria fez para nos contratar, da confiança do Paulo (Autuori) também. Então, o que a gente tinha que fazer era jogar, se dedicar ao máximo e, graças a Deus, deu tudo certo. Não só eu e o Paulo, o Clebinho (Cleberson) e os zagueiros ali, mas toda equipe pelo trabalho que foi feito com o Paulo, isso nos favoreceu muito e fez com que, no final, a gente se sobressaísse muito bem.
Postar um comentário