Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

BJ Penn é atropelado por Rodríguez em retorno e sofre nocaute no 2ºround Lendário ex-campeão dos leves e dos meio-médios sai do octógono sem falar após derrota para jovem promessa mexicana do peso-pena no UFC Phoenix

Por Phoenix, EUA

Após mais de dois anos e meio parado, o havaiano BJ Penn não lembrou em nada o lendário lutador que aterrorizou o peso-leve por anos. O ex-campeão dos leves e dos meio-médios do UFC, de volta ao MMA no peso-pena aos 38 anos de idade, foi atropelado pelo mexicano Yair Rodríguez, 14 anos mais jovem, neste domingo, no evento principal do UFC Phoenix. O garoto fez jus ao apelido de "El Pantera" e não perdoou ao sentir o cheiro de sangue: caçou a presa até obter o nocaute aos 24s do segundo round.
- Lutei com uma lenda hoje, ele merece todo o respeito. Quero agradecer ao BJ Penn por ter aceito essa luta comigo - declarou Rodríguez após a luta. Decepcionado com a derrota, Penn saiu do octógono sem dar entrevista.
Yair Rodríguez, BJ Penn, UFC, MMA (Foto: Getty Images)Yair Rodríguez acerta um chute alto em BJ Penn: sensação mexicana acuou lenda do esporte (Foto: Getty Images)
Antes da luta, o semblante de BJ Penn era de empolgação por estar de volta, dois anos e meio depois de seu último retorno de aposentadoria, numa derrota para Frankie Edgar. Ele agitava os braços e botava a língua para fora, enquanto a torcida o celebrava. Quando John McCarthy autorizou a luta com seu tradicional "Let's get it on" ("Vamos lá", ou "Vamos pra dentro", em traduções livres), o havaiano correu para o centro do cage e tratou de encurtar a distância, para neutralizar os chutes não-ortodoxos de Yair Rodríguez. Ele não conseguiu quedar o mexicano, que acertou alguns jabs e cruzados, mas não deteve o avanço do veterano. BJ não parava de perseguir o adversário, até que uma canelada de esquerda pegou em cheio em sua cabeça. A partir daí, Penn foi forçado a dosar o ritmo e se defender. Rodríguez, por sua vez, se soltou. Jogou chutes rodados, chutes altos, joelhadas voadoras na corrida. Ele desequilibrou o veterano com um chute baixo, mas Penn se levantou rapidamente. Rodríguez conectou todo tipo de chute: com giro, ponteira, na linha de cintura, na canela. BJ ainda sobreviveu até o final do primeiro round, mas já balançava.
A lenda não durou muito mais do que isso, contudo: logo no primeiro chute seguido da primeira mão que entraram no segundo round, caiu zonzo. Rodríguez foi para cima do veterano com tudo, desferindo marretadas rápidas na cabeça. BJ tentou se defender, usou sua guarda, mas após uma saraivada de golpes, o árbitro encerrou o combate, para protestos de Penn - apesar de ele estar claramente dominado.
LAUZON VENCE POR PONTOS, MAS DISCORDA "100%" DE DECISÃO
Recordista de bônus de performance do UFC, o veterano americano Joe Lauzon sabe quando deu show e quando não deu. Sincero, "J-Lau" riu e balançou a cabeça ao ser anunciado vencedor por decisão dividida contra o jovem polonês Marcin Held, (29-28, 27-30, 29-28), num combate em que foi derrubado várias vezes e teve poucos bons momentos.
Joe Lauzon, Marcin Held, UFC, MMA (Foto: Getty Images)Joe Lauzon mal acredita ao ser anunciado vencedor, e Marcin Held se afasta decepcionado (Foto: Getty Images)
- Achei que essa luta foi 100% do Marcin, não sei dizer o nome dele direito, hoje não foi minha noite. Ele é muito forte, tem o jiu-jítsu muito forte - declarou Lauzon logo após o anúncio do resultado, reconhecendo os méritos de seu adversário, ex-atleta do Bellator, que ainda não venceu em duas lutas pelo UFC e saiu incrédulo do octógono.
Held não demorou a buscar impor seu jogo de luta agarrada, e quase pagou por isso: em sua primeira entrada de queda, nas pernas, deixou a cabeça exposta e levou duras cotoveladas. Numa segunda tentativa, com a pegada mais em cima e o apoio da grade, Held conseguiu derrubar e ficar por cima. Entretanto, Lauzon usou bem a tela para girar e se levantar. O polonês ainda acertou uma cotovelada rodada nos segundos finais do primeiro round.
Marcin Held investiu na luta agarrada desde o início do segundo round, conseguiu uma queda imediata e logo circulou para as costas. Lauzon mostrou experiência e técnica para se livrar da pegada, se levantar e devolver a queda. Held bateu no solo e se levantou, e pouco depois voltou a derrubar o americano. Ele tinha posição por cima, mas Lauzon o surpreendeu e pegou seu braço direito numa chave. O americano quase fechou a finalização, mas Held se livrou "na marra". Lauzon foi para cima no início do terceiro e último round, mas acabou derrubado pelo polonês com um double leg. Held conseguiria nova queda no final do round e terminou a luta comemorando, antes de Bruce Buffer anunciar que os juízes discordaram de sua opinião - e da de Joe Lauzon também.
BEN SAUNDERS BATE COURT MCGEE POR DECISÃO UNÂNIME
No combate da noite entre dois lutadores oriundos do TUF, no peso-meio-médio, melhor para Ben Saunders, que venceu Court McGee por decisão unânime (triplo 29-28) no card principal do UFC Phoenix. Saunders chegou à quinta vitória em seis lutas no Ultimate, a segunda seguida, e agora tem um cartel de 21 vitórias, sete derrotas e dois empates.
O combate começou com um corte no supercílio esquerdo de McGee já no início após os golpes de Saunders. Na tentativa de dar uma resposta e ir para cima, McGee viu Saunders clinchar e acertar um maior volume de golpes com as pernas. Depois, McGee combinou golpes no boxe e acertou uppers, enquanto Saunders conectou mais um duro chute na linha de cintura. No segundo round, a luta permaneceu marcada pelo equilíbrio, e McGee revidou um corte aberto e fez o sangue escorrer do supercílio de Saunders. No round definitivo, nenhum deles queria deixar mais dúvidas no ar, mas McGee foi mais efetivo nos golpes.
Ben Saunders x Court McGee UFC Phoenix (Foto: Getty Images)Ben Saunders levou a melhor diante de Court McGee num combate entre lutadores ex-TUF (Foto: Getty Images)


PETTIS CHEGA À TERCEIRA VITÓRIA SEGUIDA NO PESO-MOSCA
Um sobe, outro desce. Sergio Pettis encaminhou na noite deste domingo sua terceira vitória seguida no peso-mosca, e deve alcançar em breve um lugar melhor do que o 15° que ocupa hoje no ranking. Já John Moraga perdeu pela terceira vez consecutiva e se vê em risco no Ultimate, apesar do oitavo lugar na divisão. Pettis levou a melhor na primeira luta do card principal do UFC Phoenix com uma vitória por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27).
Depois da luta, Sergio Pettis pediu para enfrentar o brasileiro Jussier Formiga no UFC 209, marcado para o dia 9 de março, em Las Vegas. Formiga seria o rival de Pettis nesta noite, mas se lesionou e foi substituído por Moraga.
O início da luta foi de muita intensidade entre os pesos-moscas, e sobrou trocação para os dois lados, com bons jabs e diretos conectados, mas Pettis conseguiu mais golpes significativos. Moraga levou perigo ao adversário com alguns golpes, mas as respostas de Pettis eram sempre mais duras. Já no segundo round, a luta perdeu um pouco da velocidade, e Moraga começou melhor, buscando levar o duelo para o chão, além de conectar jabs e diretos. No fim de mais cinco minutos, Pettis agarrou o pescoço do rival e buscou a guilhotina. Moraga se defendeu bem, mas ainda sofreu um chute antes de mais um gongo. Nos minutos finais, enquanto Pettis soube administrar a vantagem que já tinha, Moraga partiu para o desespero, e chegou a correr perigo de acabar finalizado.

 Sergio Pettis x John Moraga (Foto: Getty Images)Sergio Pettis bateu John Moraga por decisão unânime e emendou a terceira vitória seguida (Foto: Getty Images)
Postar um comentário