Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Brasil é dominado pela Noruega e perde a segunda no Mundial da França Sem conseguir acompanhar a velocidade do rival nórdico, seleção cai por 39 a 26 em duelo pelo Grupo A; com vaga nas oitavas garantida, time pega a Rússia na quinta

Por Nantes, França

A frieza norueguesa congelou o Brasil. Em briga direta pelas primeiras posições do Grupo A do Mundial de handebol, a seleção brasileira foi dominada pelos nórdicos e conheceu a sua segunda derrota na competição: 39 a 26. O duelo no Parque de Exposições de Nantes, na França, até começou equilibrado, mas na reta final da primeira etapa já tinha o domínio da Noruega. No segundo tempo, abatido, o Brasil não conseguiu se reerguer e viu o rival abrir larga vantagem. A partida foi a segunda sem o capitão Thiagus Petrus, contundido. Desta vez, porém, ele não retorna e foi cortado do elenco que ainda faz mais uma partida na primeira fase e já está classificado às oitavas de final. 
Brasil x Noruega, Mundial de Handebol da França, Haniel Lângaro (Foto: Reuters)Haniel tenta atacar, mas a defesa da Noruega se portou muito bem (Foto: Reuters)
Na próxima rodada, brigando diretamente pelo terceiro lugar do Grupo A, o Brasil terá pela frente a Rússia. Se vencer, a seleção avança para as oitavas de final com o terceiro posto, melhorando o cruzamento para a sequência do torneio. Do contrário, ficará com a última vaga da chave para o mata-mata. A partida será na quinta-feira, às 11h (de Brasília), com transmissão do SporTV 2. Já a Noruega, que só tem a derrota para a França até o momento, pega o Japão no mesmo dia. Se vencer, é a segunda colocada, pois bateu a Rússia no confronto direto.
O JOGO
Brasil x Noruega, Mundial de Handebol da França, Chiuffa (Foto: Reuters)Chiuffa fez bom jogo no ataque, mas não foi o suficientes para a vitória do Brasil (Foto: Reuters)
Sem Thiagus, a seleção começou a partida com problemas para segurar o ataque pelo meio da Noruega, mas tinha mais velocidade no ataque. Assim, conseguiu equilibrar o duelo. Haniel e Zé Guilherme trabalhavam bem na linha de nove metros, com gols importantes. No pivô Tchê recebia os passes e finalizava com eficiência e o placar tinha 6 a 5 para os noruegueses. No minuto dez, desperdiçando ataques seguidos, Myrhol e Jondal abriram 8 a 5, e Washington pediu tempo. O Brasil atacava bem, mas não conseguia marcar a jogada de pivô. Assim, Myrhol chegava ao quarto gol: 10 a 8. 
Na metade da primeira etapa, Chiuffa, em tiro de sete metros, fez o Brasil colar em 10 a 9. Com um a menos, já que o próprio Chiuffa recebeu dois minutos, Mike segurou lá atrás em chute de Bjornsen. Haniel e Zé Guilherme comandavam o Brasil no ataque, mas a seleção não conseguia ultrapassar a Noruega e seguia perdendo, agora por 14 a 12, faltando seis minutos para o fim do primeiro tempo. Em apagão no minuto final, a Noruega colocou mais dois gols de vantagem, com Sagosen e Jondal. e fechou o primeiro tempo com folga de 18 a 13.
A seleção voltou abatida para a segunda etapa. Assim, sofreu dois gols em sequência e praticamente deu adeus ao duelo: 20 a 13. Errando muito no ataque, o time levava contra-ataques e Bjornsen fez 21 a 13, forçando Washington Nunes a pedir tempo para acertar o time brasileiro. Chiuffa, em tiro de sete metros, marcou o primeiro gol da seleção na segunda etapa, já com sete minutos jogados. O pedido de tempo funcionou e o Brasil melhorou. Com dois gols de Zé e João, o placar caiu para 23 a 17. 
Brasil x Noruega, Mundial de Handebol da França (Foto: Divulgação/France 2017)Noruegueses tiveram grande rendimento ofensivo (Foto: Divulgação/France 2017)

Em lance no ataque da Noruega, Claryston levou dois minutos por falta e Sagosen foi tirar satisfações, com a arbitragem precisando interceder. Na metade do segundo tempo, a Noruega controlava e vencia por 27 a 19, com a vitória encaminhada. Rod, de muito longe, aproveitando o gol do Brasil vazio, fez 29 a 19. Chiuffa, com 100% de aproveitamento, diminuiu. Nos dez minutos finais, a Noruega não diminuiu o ritmo. Myrhol, Johannessen e Rod aproveitavam-se das suspensões brasileiras para ampliar ainda mais, colocando 36 a 25. Com mais um dois minutos, agora para Rogerão, a Noruega ainda fez outros três gols e fechou em 39 a 26.
Postar um comentário