Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Inspirada em Amanda, Nina Ansaroff controla luta e vence primeira no UFC Companheira da campeã peso-galo finaliza Jocelyn Jones-Lybarger no terceiro round e comemora com abraço e beijo na atleta brasileira dentro do octógono em Phoenix

Por Phoenix, EUA

Nina Ansaroff, Amanda Nunes, UFC, MMA (Foto: Getty Images)Nina Ansaroff e Amanda Nunes se beijam após a vitória da primeira no UFC em Phoenix (Foto: Getty Images)
O título peso-galo de Amanda Nunes, sua companheira de time e de vida, encheu a americana Nina Ansaroff de confiança. A lutadora peso-palha de 31 anos da American Top Team fez neste domingo sua melhor luta no UFC e conquistou sua primeira vitória na organização, ao finalizar a compatriota Jocelyn Jones-Lybarger aos 3m39s do terceiro e último round, no card preliminar do "UFC: Rodriguez x Penn", em Phoenix. Ao ser indagada sobre o que mudou para ela em relação às duas primeiras lutas no Ultimate, ambas derrotas, Ansaroff não pensou duas vezes.
- Eu acabei de ver minha namorada nocautear Ronda Rousey. Isso me motivou - declarou Nina Ansaroff após a luta. Ao ouvir a declaração, Amanda Nunes abriu um sorriso orgulhoso - ela frequentemente diz que a namorada será uma futura campeã peso-palha do UFC. As duas se abraçaram e se beijaram logo após a luta.
Jones-Lybarger tomou o centro do cage, mas Ansaroff foi agressiva desde o início, acertando chutes nas pernas e na linha de cintura. A lutadora da ATT também conectou alguns bons golpes na curta distância. Contudo, Jones-Lybarger passou a controlar a distância e acertou bons cruzados para equilibrar o round. Na metade do período, Ansaroff aproveitou um chute ruim da adversária à meia altura para catar a perna e derrubá-la, colocando-a com as costas no solo. Ela controlou a oponente por cima pelo resto do tempo, dando golpes curtos dentro da guarda fechada de Jones-Lybarger, que escalou a guarda e ameaçou atacar uma chave de braço nos segundos finais, mas foi bem defendida.
Jones-Lybarger arriscou um "Superman punch" no início do segundo round e acabou desequilibrada por um chute baixo de Ansaroff, que aproveitou para saltar em cima e novamente dominar no solo. Ela obedeceu direitinho as orientações de Amanda Nunes no córner e transitou para as costas da lutadora da MMA Lab. Rapidamente, encaixou um mata-leão, mas Jones-Lybarger soube se defender. Ansaroff não se afobou, se manteve por cima e puniu a adversária com duros golpes na cabeça. A atleta da MMA Lab tentou se levantar para fazer a oponente escorregar, mas Ansaroff conseguiu evitar a queda, estabilizou a posição e terminou o round mochilada, ameaçando mais um mata-leão.
Nina Ansaroff, Jocelyn Jones-Lybarger, UFC, MMA (Foto: Getty Images)Nina Ansaroff acerta um chute na linha de cintura de Jocelyn Jones-Lybarger (Foto: Getty Images)
Jones-Lybarger começou o último round atacando com vontade, desesperada em busca da virada numa luta que perdia. Ela feriu o nariz de Ansaroff com um direto, mas a lutadora da ATT circulava bem e respondia os golpes da adversária. Quando Jones-Lybarger parecia crescer na luta, ela sentiu mais um chute baixo de Ansaroff e caiu. Ansaroff rapidamente passou a guarda, montou sobre a oponente e pegou suas costas. Ela logo encaixou um esgana-galo, e, quando ajustou o mata-leão, forçou Jones-Lybarger a bater em desistência.
WALT HARRIS IMPÕE MÃO PESADA PARA VENCER
Walt Harris mostrou toda o peso de suas mãos diante de Chase Sherman. Com um boxe afiado, o lutador da American Top Team nocauteou o rival com 2m41seg do segundo round, e chegou à segunda vitória no UFC na divisão peso-pesado. Ele ainda se recuperou de uma derrota na última luta. Foi a nona vitória de Harris na carreira, que ainda tem cinco derrotas.
No primeiro round, Sherman fez um combate equilibrado com Harris, e os dois lutadores conseguiram dois boas combinações. No fim dos primeiros cinco minutos, Harris acertou bons diretos de direita que entraram no frontal do adversário. O "Gorila de Baunilha" respondeu com chutes baixos, mas Harris esperou um deles para soltar um jab e direto, conectados em cheio. Em vantagem na luta, Harris começou o segundo round se impondo ainda mais, e alguns jabs deixaram Sherman perdido, até que, após inúmeros cruzados duríssimos, ele não aguentou a sequência da joelhada com o cruzado de esquerda, e Harris ainda deu uma marretada para confirmar a vitória por nocaute.
Walt Harris x Chase Sherman UFC Phoenix (Foto: Getty Images)Walt Harris se impôs contra Chase Sherman para nocautear no segundo round (Foto: Getty Images)


COM NOCAUTE, CHRISTENSEN VENCE PRIMEIRA NO UFC
O dinamarquês Joachim Christensen se recuperou de sua derrota na estreia no UFC e venceu o sérvio Bojan Mihajlovic na noite deste domingo, com um nocaute técnico com 2m05seg do terceiro round, depois de já ter vencido os dois rounds anteriores. Ele chegou à sua 14ª vitória na carreira, que tem ainda quatro derrotas. Na comemoração, Christensen foi cumprimentar o campeão da divisão, Daniel Cormier, que comentava o evento ao vivo.

Nos dois primeiros rounds, Joachim Christensen dominou o centro do octógono e trabalhava na longa distância para conectar golpes mais significativos no adversário. Com um volume maior de uppercuts e jabs, levou a luta para o terceiro round em vantagem. Ao sérvio restava cinco minutos para virar o combate, mas acabou levando um uppercut de direita fulminante. Mihajlovic foi ao chão e Christensen foi para cima para terminar o serviço, até que o árbitro interrompeu o confronto.
Joachim Christensen x Bojan Mihajlovic UFC Phoenix (Foto: Getty Images)Joachim Christensen dominou luta com Bojan Mihajlovic e conseguiu um nocaute técnico no fim da luta (Getty Images)


FRANCÊS CYRIL ASKER BATE RUSSO POR NOCAUTE
Na primeira luta da noite em Phoenix, o público que ainda chegava à arena só pôde assistir a apenas 2m41seg de luta no peso-pesado. O russo Dmitry Smolyakov subiu ao cage com o favoritismo, mas o francês Cyril Asker não se assustou com o cartel de oito vitórias no primeiro round e venceu por nocaute técnico, chegando à primeira vitória no Ultimate depois de estrear com derrota na luta anterior. Agora, Asker tem um cartel de oito vitórias e duas derrotas.

Após um início cauteloso dos dois lutadores, Asker tentou os primeiros golpes, e Smolyakov tentou uma combinação de golpes retos, que resultou em reclamação do francês de um dedo no olho, que na verdade não aconteceu. Na sequência, Asker conseguiu derrubar o rival e ficou por cima. Ainda assim, Smolyakov desferia golpes mesmo por baixo, até que Asker conseguiu a montada e trabalhou firme no ground and pound, diante apenas da guarda fechada do russo. O árbitro Al Guinee, diante do massacre de Asker, interrompeu a luta e Cyril Asker foi declarado vencedor por nocaute técnico.
Cyril Asker vence Dmitrii Smoliakov UFC Phoenix (Foto: Getty Images)Cyril Asker venceu Dmitrii Smoliakov por nocaute técnico ainda no primeiro round (Foto: Getty Images)
Confira todos os resultados da noite do UFC Phoenix:

CARD PRINCIPAL
Yair Rodríguez venceu BJ Penn por nocaute técnico aos 24s do R2
Joe Lauzon venceu Marcin Held por decisão dividida (29-28, 27-30, 29-28)
Ben Saunders venceu Court McGee por decisão unânime (triplo 29-28)
Sergio Pettis venceu John Moraga por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)
CARD PRELIMINAR
Drakkar Klose venceu Devin Powell por decisão unânime (triplo 30-27)
Augusto Tanquinho venceu Frankie Saenz por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Aleksei Oleinik venceu Viktor Pesta por finalização aos 2m57s do R1
Tony Martin venceu Alex White por decisão unânime (triplo 30-27)
Nina Ansaroff venceu Jocelyn Jones-Lybarger por finalização aos 3m39s do R3
Walt Harris venceu Chase Sherman por nocaute aos 2m41s do R2
Joachim Christensen venceu Bojan Mihajlovic por nocaute aos 2m05s do R3
Cyril Asker venceu Dmitry Smolyakov por nocaute técnico aos 2m41s do R1
Postar um comentário