Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Kelvin é apresentado e se anima: "O Vasco foi a melhor alternativa" Emprestado pelo Porto, atacante retorna ao Brasil pelo terceiro ano seguido; Eurico Miranda diz estar cumprindo promessa de levar o Vasco "às cabeças" com reforços

Por Rio de Janeiro
O Vasco apresentou oficialmente na manhã deste sábado o seu sexto reforço: o atacante Kelvin. O jogador, de 23 anos, desembarcou no Aeroporto do Galeão nas primeiras horas do dia e seguiu para São Januário para realizar os exames médicos no Caprres e assinar contrato. Emprestado até dezembro pelo Porto, de Portugal, ele volta ao Brasil pela terceira temporada seguida: depois de passar por Palmeiras e São Paulo, agora vestiu a camisa cruz-maltina e se mostrou empolgado para sua primeira experiência no futebol carioca.
Kelvin, Vasco (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)Kelvin posa com a camisa do Vasco: atacante ainda não tem previsão de estreia (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)
– O Vasco me procura desde dezembro, claro que pintou um grande interesse meu de vir para o Vasco, pela história do clube, o que ele representa. Fiquei feliz, infelizmente não consegui vir antes, o Porto pediu minha volta, foi isso que aconteceu. Mas lá conheço o clube, cheguei em meio de temporada, seria difícil conquistar a confiança do treinador. O Vasco foi a melhor alternativa – disse Kelvin, que não quis fazer previsões sobre sua estreia.
Tive consciência que seria difícil no Porto já que está em competição, meio de temporada, treinador já tem a cabeça formada. E já passei momentos muito bons lá, pude fazer gol e ajudar a equipe. Também já tive momentos difíceis em que fui encostado, fui para o time B. Nenhum jogador gosta de ficar encostado. Vi que não ia ter minhas oportunidades, e quero continuar tendo a sequência de bons jogos"
Kelvin, atacante do Vasco
Kelvin foi apresentado por Eurico Miranda e seu filho, Eurico Brandão, vice de futebol. O presidente cruz-maltino encheu a bola do reforço, disse que ele "dispensa apresentações" e que há tempos tentava sua contratação. O jogador foi um dos primeiros alvos da diretoria vascaína, ainda no fim de 2016, quando seu empréstimo no São Paulo foi encerrado. Entretanto, o Porto solicitou seu retorno para avaliá-lo. Em janeiro, porém, o atacante atuou por apenas 21 minutos, e o Vasco retomou as conversas para trazê-lo.
Kelvin é atacante, atua pelas pontas, foi revelado pelo Paraná e rumou com só 18 anos para a Europa. Lá, não teve muitas chances, mas virou o herói do título português de 2013, quando fez o gol que selou a conquista. O jogador é o sexto reforço cruz-maltino em 2017. Antes, chegaram os meias Escudero e Wagner, o atacante Muriqui, o lateral-direito Gilberto e o volante Jean.
Confira outras declarações de Kelvin:
ESTREIA NO FUTEBOL CARIOCANão tem como falar o que eu espero por estado, vejo o futebol brasileiro em geral. Tive um ano no Palmeiras, São Paulo e agora no Vasco. Não tem muito diferença no estado. Já estou bem adaptado.
POUCO DESTAQUE NO BRASILNo Palmeiras não tive tantas oportunidades, tive grande concorrência de grandes atacantes que estão até hoje se destacando, como o Gabriel Jesus, o Dudu... Foi um ano difícil, vim da Europa e não consegui meu espaço. Até fiz alguns jogos, mas foi opção do treinador. É normal, por isso procurei mais um ano no Brasil. No São Paulo acho que fiz um bom ano, 45 jogos. Tive duas lesões que me prejudicaram um pouco, foi isso que apagou um pouquinho meu foco no ano. Mas acho que tive um bom destaque, sim, apesar de não ter sido um ano muito bom para o São Paulo. Pude evoluir como jogador e como homem, chego mais forte para fazer um grande ano.
POR QUE QUIS SAIR DO PORTO?
Foi um momento meu também, tive consciência que seria difícil no Porto já que está em competição, meio de temporada, treinador já tem a cabeça formada. E já passei momentos muito bons lá, pude fazer gol e ajudar a equipe. Também já tive momentos difíceis em que fui encostado, fui para o time B. Nenhum jogador gosta de ficar encostado. Vi que não ia ter minhas oportunidades, e quero continuar tendo a sequência de bons jogos.
RECEPÇÃO NO VASCOJá tive esse contato com companheiros, desde o aeroporto quando cheguei fui muito bem recepcionado, isso já transmite confiança. Vasco tem uma estrutura muito boa que não conhecia, tinha outra visão. É um clube muito organizado aqui dentro, tenho certeza que isso vai ajudar. E tenho recebido muitas mensagens da torcida nas redes sociais passando confiança.
PREVISÃO DE ESTREIAAinda não sei, cheguei hoje cedo, fiz um treino na academia. Quem vai dizer isso vai ser o treinador, não tem previsão.
RECADO PARA TORCIDAPode esperar muita garra, vontade de vencer. Vou procurar fazer bons jogos e ajudar o Vasco. Estou muito feliz por representar essa camisa.
DÁ PARA JOGAR JUNTO COM MURIQUI?Isso não sou eu que vou falar, o treinador é que decide. Venho para ajudar o Vasco, vim para representar o clube. Vou fazer minha parte, vim buscar meu espaço, mas o treinador é que sabe quais as melhores opções.
Postar um comentário