Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Semifinal entre Fluminense e Madureira divide tricolores da Império Serrano

O tricolor Jorginho do Império torceu para o Madureira no Estadual. Hoje, deixará o clube de lado
Rafael Oliveira
O samba já pede passagem. Mas, já no meio tamborins e surdos ecoantes, Fluminense e Madureira decidem, às 16h30, em Los Larios, quem será o finalista da Taça Guanabara. Um embate regado a confetes e serpentinas que já divide corações nos barracões do carnaval.
Para homenagear os 70 anos do Império Serrano, o Madureira lançou uma terceira camisa verde e branca — as cores da escola. O gesto conquistou os imperianos, que passaram a torcer pelo clube. Mas a semifinal deixou os tricolores da agremiação em situação delicada.
— Torço pelo sucesso do Madureira. Tenho torcido por ele no Carioca. Mas, desta vez, vai ter que me desculpar — diz o compositor Jorginho do Império.
O Madureira estreou sua camisa em homenagem ao Império contra o Flamengo
O Madureira estreou sua camisa em homenagem ao Império contra o Flamengo Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / 19.02.17
A estreia da camisa foi no último domingo, na derrota para o Flamengo. O jogo foi antes do ensaio de rua da escola, e os integrantes torceram juntos pelo Tricolor suburbano. Hoje, cada lado tem o seu próprio desafio. Enquanto o time dirigido por PC Gusmão tenta voltar a uma decisão do torneio (foi finalista em 2007); à noite, a escola desfila na Sapucaí para tentar voltar ao Grupo Especial depois de oito anos.

— Já gostava do Madureira antes da camisa. Passei a infância no clube. Não queria essa semifinal contra o Fluminense — lamenta Eliezer Carvalho, diretor administrativo de bateria.
Postar um comentário