Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 11 de março de 2017

Shogun nocauteia Villante, engata a terceira vitória seguida e quebra tabus Brasileiro não vencia desta forma há mais de três anos e iguala sequência de resultados positivos conseguida pela última vez em dezembro de 2006, no Pride

Por Fortaleza

Quando entrou no Centro de Formação Olímpica para lutar com a tradicional sunga branca, Maurício Shogun fez os fãs mais antigos lembrarem dos tempos de Pride, quando viveu o auge de sua carreira. O sinal de bom prenúncio se concretizou com um nocaute técnico aos 59 segundos do terceiro assalto no duelo contra Gian Villante, pelo peso-meio-pesado (até 93kg), no co-evento principal do "UFC: Belfort x Gastelum", em Fortaleza, na madrugada deste sábado para domingo.
O resultado fez Shogun quebrar dois tabus. Desde dezembro de 2013 ele não nocauteava. A última vítima desta forma havia sido James Te Huna. Outro, ainda mais longo, também ficou para trás. Desde 2006, quando ainda atuava no Pride, não emplacava três triunfos consecutivos. O desta noite soma-se aos que obteve contra Rogério Minotouro e Corey Anderson. Número 6 do ranking, ele bateu o 15º e disse ainda ter objetivos no MMA.
- Primeiramente, agradeço a Deus por me dar coragem de subir aqui e dar meu melhor. Agradeço a minha família, toda a equipe. Cada luta é um sonho, já realizei muitos sonhos no mundo da luta e ainda tenho muitos outros para realizar. Essa luta foi um dos sonhos realizados. Eu estava cauteloso de ele entrar em queda, mas o Gian é um cara duro, veio para a trocação e fiquei feliz por isso. Fico feliz de estar no Brasil, perto da minha família. Lutar em casa é sempre melhor. Obrigado, Fortaleza! Fortaleza merece esse evento porque vocês demonstram muito carinho e amor - afirmou, logo após a vitória.
Mauricio Shogun Gian Villante UFC Fortaleza (Foto: Getty Images)Mauricio Shogun nocauteou Gian Villante no terceiro round da luta no UFC Fortaleza (Foto: Getty Images)

A luta
O primeiro bom momento foi de Shogun. Dois cruzados tocaram o rosto de Villante. Outro bom golpe fez o americano se desequilibrar. A mão do brasileiro entrava com facilidade, e o rival chegou a dobrar os joelhos em um direto de direita. Villante respondeu com uma dura esquerda, e o brasileiro balançou, mas conseguiu se recuperar e respondeu com boa combinação de boxe. A mão direita seguia sendo sua principal arma, algumas vezes até mesmo sem preparar com o jab antes. Uma esquerda e uma direita derrubaram Villante, e a torcida entoou o "uh, vai morrer!" imediatamente, mas o americano ficou de pé novamente. Shogun seguiu caminhando para a frente e conseguiu mais alguns bons golpes nos segundos finais do round inicial.
Na volta para o segundo assalto, Shogun engoliu um jab e um cruzado, mas absorveu. A luta era aberta e a atmosfera era de tensão na arena. O público sabia que alguém podia cair a qualquer momento. Um cruzado de cada lado, e Villante tentou colocar pressão. A mão direita encontrou o roto de Shogun, que passou a caminhar para a frente e acertou um overhand. Pouco depois, concetou um direto, aproveitando-se de um chute com pouco ângulo do rival. O equilíbrio era mais claro no round, e Villante entrou com single leg que fez o brasileiro cair e se levantar rapidamente. Shogun combinou em cima, e o americano se desequilibrou, mas o atleta da Vila da Luta não foi capaz de capitalizar. De novo em pé, Villante recebeu um overhand e respondeu com uppercut. O cansaço já prejudicava os dois àquela altura.
A torcida gritava "Shogun! Shogun!" no começo do último round e pareceu ter sido a gasolina que faltava para o brasileiro. Com uma sequência avassaladora de socos, ele fez Villante balançar, sentiu o cheiro de sangue e pressionou com duros golpes até a interrupção do árbitro central para garantir a vitória.
Postar um comentário