Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

domingo, 16 de abril de 2017

Ferrari acerta na estratégia, e Vettel vence GP do Bahrein; Massa é 6º

Gazeta Esportiva

Na tarde deste domingo foi realizado o Grande Prêmio do Bahrein, terceira etapa do Mundial de 2017 da Fórmula 1. Quem recebeu a bandeirada na primeira colocação foi Sebastian Vettel, da Ferrari, que acertou na estratégia e venceu a segunda prova do ano, já que foi campeão também na Austrália.
Na briga pelo campeonato, Lewis Hamilton lutou, mas acabou na segunda colocação, seguido pelo seu companheiro na Mercedes, Valtteri Bottas, que fechou o pódio. Com o resultado, Vettel se isola na liderança do Mundial, com 68 pontos, seguido de perto por Hamilton, que tem 61.
Com uma atuação regular, Felipe Massa, da Williams, terminou na sexta colocação, conquistado oito pontos e indo a 16 no Mundial. Já o bicampeão Fernando Alonso segue tendo problemas com a potência dos motores Honda, e abandonou pouco antes da corrida acabar.
Agora, a Fórmula 1 se prepara para desembarcar em Sóchi para o Grande Prêmio da Rússia.
A corrida – A largada foi movimentada. Ainda que na primeira fila do grid, Lewis Hamilton largava por fora e, quando se posicionou no grid, colocou a Mercedes embicada para a esquerda, sinalizando que iria pressionar o pole Valtteri Bottas. Porém, após o apagar das luzes vermelhas, quem sofreu a pressão foi o tricampeão, que foi ultrapassado por Sebastian Vettel, que veio de fora e não deu chances ao britânico. Bottas, por sua vez, seguiu na ponta.
Quem também se destacou na largada foi Max Verstappen. Líder de ultrapassagens nas duas últimas temporadas, o holandês ganhou duas posições e pulou de sexto para quarto, inclusive ganhando a posição de seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo, que foi para quinto.
O brasileiro Felipe Massa, conhecido por sempre largar forte, fez duas ultrapassagens e foi de oitavo para sexto. Já Kimi Raikkonen, da Ferrari, não se deu bem na saída e perdeu dois pontos, indo para sétimo.
Largada foi movimentada no Bahrein (Foto: Karim Sahib/AFP)
Apesar de ter feito uma ótima volta de classificação no sábado, cravando a melhor marca do circuito, Bottas não mantinha uma velocidade tão forte na pista. Vettel era melhor, mas não conseguia superar o finlandês para poder se distanciar na ponta. A briga pelo terceiro lugar também estava acirrada, já que Verstappen tentava ganhar a posição do Hamilton.
O primeiro a ir para os boxes foi Sebastian Vettel, na 11ª volta, que voltou com pneus supermacios. Em comunicação no rádio com a Red Bull, Verstappen declarou que gostaria de utilizar a mesma estratégia. Porém, a corrida do holandês acabou logo depois. Reclamando de problema nos freios, Verstappen não conseguiu fazer uma das curva e abandonou o GP. Ao deixar o carro, o jovem piloto mostrava claro sinais de frustração, chegando a chutas uma das placar de proteção.
Na sequência, o espanhol Carlos Sainz, da Toro Rosso, não freou no momento certo e acertou Lance Stroll, da Williams, em cheio. Com isso, os dois pilotos abandonaram a corrida, e o safety car entrou na pista. Com isso, as equipes aproveitaram e chamaram os pilotos para os boxes, e uma cena chamou a atenção. Bottas e Hamilton entraram praticamente juntos nos boxes, e a Mercedes trabalhou rápido. Porém, para dar tempo ao companheiro, Lewis segurou propositalmente Daniel Ricciardo atrás, o que é proibido pelo regulamento.
Após a relargada, a prova ficou ainda mais disputada e emocionante. Como a estratégia da Ferrari funcionou, Vettel retomou a liderança, e teve que resistir aos intensos ataques de Bottas, que chegou a ficar roda a roda com o tetracampeão. Porém, Sebastian controlou a pressão e voltou a abrir na ponta. Na briga pelo terceiro lugar, Hamilton ganhou a posição de Ricciardo, que depois ainda foi ultrapassado por Massa e Raikkonen.
Na 20ª volta, porém, Hamilton foi penalizando em cinco segundos por diminuir o ritmo e segurar Ricciardo. Como tinha uma velocidade maior do que Bottas, Lewis ultrapassou o rival, com uma ajuda da Mercedes, que indicou a situação a Bottas. O britânico, por sua vez, vinha diminuído a distância para Vettel.
Quem não estava tendo vida fácil na corrida era Fernando Alonso, insatisfeito com os motores Honda, que não dão potência suficiente à McLaren. Ao ser ultrapassado durante uma reta por uma Sauber e uma Renault, o espanhol explodiu no rádio: “Eles estão 300 metros atrás de mim e me alcançam na reta. Eu nunca corri com menos potência na minha vida”. Outro insatisfeito na pista era Kimi Raikkonen, que apresentava problemas em sua Ferrari, mas a equipe optou por manter o finlandês na pista até o final.
Hamilton e Vettel batalharam pela ponta durante toda a corrida (Foto: Andrej Isakovic/AFP)
Programado para fazer duas paradas, Vettel foi para os boxes, e Hamilton assumiu a liderança. O tetracampeão, porém, voltou bem, e logo pulou para o segundo lugar, andando em um ritmo muito forte e fazendo voltas rápidas. Na segunda passada de Lewis nos boxes, a Mercedes teve que esperar cinco segundos antes de mexer no carro e, com isso, Sebastian retomou a ponta, enquanto Hamilton estava em terceiro, atrás de Bottas, mas acabou ultrapassando o finlandês.
Faltando dez voltas para o final da prova, Hamilton assumiu a segunda posição e foi com tudo para cima de Vettel, acirrando ainda mais a briga pelo campeonato, tirando a diferença a cada volta. Porém, Sebastian estava em situação mais confortável, já que a diferença era grande. Faltando oito voltas, a vantagem do alemão era de quase dez segundos.
Hamilton ainda conseguiu diminuir consideravelmente a diferença para o tetracampeão, mas não teve tempo suficiente de se aproximar e tentar a ultrapassagem. Dessa maneira, Vettel administrou a vantagem na ponta e garantiu a segunda vitória no ano.
Confira abaixo a classificação do GP do Bahrein.
1: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)
2: Lewis Hamiton (GBR/Mercedes)
3: Valtteri Bottas (FIN/Bottas)
4: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
5: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)
6: Felipe Massa (BRA/Williams)
7: Sergio Perez (MEX/Force India)
8: Romain Grosjean (FRA/Haas)
9: Nico Hulkenberg (ALE/Renault)
10: Esteban Ocon (FRA/Force India)
11: Pascal Wehrlein (ALE/Sauber)
12: Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)
13: Jolyon Palmer (GBR/Renault)
Não completaram
Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren)
Kevin Magnussen (DIN/Haas)
Max Verstappen (HOL/Red Bull)
Lance Stroll (CAN/Williams)
Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)
Marcus Ericsson (SUE/Sauber)
Postar um comentário