Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Luverdense conquista título inédito da Copa Verde e vai para oitavas da Copa do Brasil

O Luverdense é o campeão da Copa Verde de 2017. Com uma campanha brilhante, beirando a perfeição sobre o comando de Júnior Rocha, o emergente time do futebol mato-grossense arrancou um empate contra o Paysandu por 1 a 1 no Mangueirão, nesta terça-feira, para comemorar o primeiro título da competição em sua história.
No jogo de ida, o Luverdense venceu por 3 a 1, na Arena Pantanal, lhe garantindo a vantagem de poder perder por até um gol de diferença. Além da taça, o Luverdense garante uma vaga nas oitavas de final Copa do Brasil da próxima temporada.
O título coloca o Luverdense, que tem apenas treze anos de história, no hall de campeões da Copa Verde. O Brasília foi o primeiro campeão da Copa Verde, em 2014, enquanto o Cuiabá venceu a segunda edição. No ano passado, o Paysandu ganhou seu primeiro título da competição com duas vitórias diante do Gama.
Com a vantagem de poder perder por até um gol, o Luverdense sofreu no primeiro tempo, quando o Paysandu abriu 1 a 0, mas igualou a partida e chegou ao empate na etapa final. Mais organizado e com uma campanha merecedora de título, o time do técnico Júnior Rocha comemorou muito o título ao fim da partida.
Mais de 28 mil torcedores foram ao Mangueirão ver a decisão de dois clubes que participam da Série B do Brasileiro.
PAPÃO NA FRENTE
O Paysandu começou pressionando o Luverdense, afinal precisava reverter a vantagem de dois gols para ficar com o título. E o resultado veio rápido. Logo aos três minutos, Leandro Carvalho aproveitou o rebote e, da entrada da área, acertou um belo chute no canto de Diogo Silva, que nada pôde fazer.
O gol logo no início animou os jogadores do Paysandu, que continuaram pressionando para tentar aumentar o placar. Leandro Carvalho e Ayrton, de fora da área, tiveram chance de ampliar. Depois dos 25 minutos o Luverdense melhorou, encaixou a estratégia de se defender e sair nos contra-ataques, e esteve muito perto do empate.
A primeira chance saiu dos pés de Douglas Baggio. Macena fez boa jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. Livre de marcação, o atacante finalizou de primeira, mas por cima do gol. 
Depois foi a vez de Rafael Silva, também de fora da área, arriscar com perigo, obrigando Emerson a fazer boa defesa. Apesar da pressão, o Luverdense não chegou ao empate no fim do primeiro tempo.
EQUILIBRADO
Diferente do primeiro tempo, onde o Paysandu dominou e teve mais chances, a etapa final foi mais equilibrada e muito mais truncada. Os dois times voltaram dando trabalho aos goleiros. 
Primeiro o time da casa chegou com Alfredo, mas Diogo Silva defendeu. A resposta veio em chute de fora da área de Erik para defesa tranquila de Marcão, que entrou no lugar de Emerson após sentir lesão na coxa.
O jogo continuou aberto com os dois times buscando o ataque, mas o Luverdense quase empatou aos nove minutos. Marcos Aurélio, aquele mesmo ex-Atlético-PR, Coritiba e Santos, acertou a trave do Paysandu em cobrança de falta. A resposta do Paysandu foi com Ayrton que, de dentro da área, finalizou cruzado para fora.
Mesmo com a derrota, o Luverdense melhorou e passou a controlar o jogo. O time do técnico Júnior Rocha teve duas grandes chances de empatar com Rodrigo Fumaça e Marcos Aurélio, mas as finalizações foram para fora. Melhor, o time foi premiado com um pênalti aos 33 minutos, quando Marcão derrubou Fumaça na área.
GOL DO TÍTULO
Na cobrança, Rafael Silva colocou no canto esquerdo do goleiro, que não chegou na bola. Com pouco tempo no placar, o Paysandu foi com tudo para cima do Luverdense, mas sem sucesso. O time passou a confundir velocidade com pressa e errou muitos passes fáceis, sem contar os chutões errados do goleiro Marcão.
Tirando os minutos finais, quando impôs uma pressão ao Luverdense, o time paraense pouco fez para buscar o segundo gol. Já o Luverdense se defendeu com perfeição para comemorar o primeiro título da Copa Verde da sua história.

Fonte: Futebol do Interior
Postar um comentário