O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

domingo, 14 de maio de 2017

Tonet admite dificuldade, mas crê em chance de virada: "Primeiro é acreditar" Treinador reconhece que derrota por três gols de diferença praticamente sacramenta o título para o Altos, mas mantém a esperança: "A gente não vai desistir"

Com uma vitória por 3 a 0 construída nos minutos finais, o Altos deixou bem encaminhado o título do Campeonato Piauiense. Para o técnico adversário, Fernando Tonet, a situação é bastante complicada para o Parnahyba no jogo da volta, mas não impossível. O treinador analisa que o seu time jogou de igual para igual com o Jacaré e acredita que o elenco deve manter viva a esperança de uma virada, que não seria inédita no futebol.
- Foi um jogo bom, até sair o lance do pênalti. Depois a equipe se abriu, teve que buscar o resultado, acabou dando espaço e aí tomou o segundo. Já dificultou bastante e acabou tomando o terceiro. Praticamente define uma situação no campeonato, mas a gente não vai desistir. Nós vamos para o segundo jogo, temos que jogar e vamos tentar reverter, como já aconteceu em vários campeonatos. Basta ligar a televisão que você vê que existe possibilidade de reverter resultado. O primeiro passo é nós acreditarmos que é possível – analisou o treinador após a partida.
Para Tonet, a missão do Parnahyba é difícil, mas não é impossível (Foto: Renan Morais)Para Tonet, a missão do Parnahyba é difícil, mas não é impossível (Foto: Renan Morais)
Tonet também comentou as declarações do presidente do clube, Batista Filho, que disse faltou coragem ao time dentro de campo e definiu a primeira partida da final como uma atuação “covarde” do Tubarão. O técnico discorda.
- É uma opinião dele. Eu não sei coragem em que sentido. Nós estávamos jogando com três atacantes, queria que eu colocasse quatro ou cinco no time? Para correr o risco de tomarmos gol, se mesmo assim nós tomamos o gol? Não adianta você jogar com quatro ou cinco atacantes se um pode resolver o jogo. Não faltou coragem, mas eu respeito a opinião de cada um – disse.
Outro problema que tem assolado o Parnahyba na temporada é o atraso de salários. Embora uma folha tenha sido paga na véspera do jogo em Piripiri, outras duas ainda estão em aberto. Para Tonet, no entanto, isto não foi um fator que influenciou o resultado negativo deste sábado.
- Nesse jogo não. Aí foi depois que saiu o lance do pênalti, até ali na minha avaliação foi um jogo totalmente equilibrado, aberto para os dois lados. Depois do pênalti sim, o Altos foi superior, soube aproveitar o espaço que a gente deixou e saiu vitorioso – finalizou.
O Parnahyba precisa de quase um milagre para conquistar o título piauiense. Na próxima quarta-feira, o Tubarão enfrenta o Altos em Teresina, no estádio Lindolfo Monteiro, e precisa vencer por quatro ou mais gols de diferença se quiser levantar a taça.
Postar um comentário