Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 6 de junho de 2017

A vitória no RN animou os riverinos para o próximo jogo

O começo do River na Série D do Campeonato Brasileiro de 2017 causou muítas preocupações até mesmo em relação ao futuro da agremiação no nosso futebol. O time vinha de um tremendo fracasso no Campeonato Piauiense, no qual entrou com a proposta de ganhar o tetra e ficou muito longe. 
Foto - Victor Costa - River AC
Com um bom desempenho na Copa do Nordeste - sexto colocado entre os 20 participantes - o tricolor era apontado como favorito para a disputa local, mas logo não conseguiu nem mesmo chegar à final do primeiro turno, disputada por Altos e Parnahyba. No segundo turno novamente o sonho do tetra sumiu.
O técnico Valdemar Lemos foi afastado após fazer sérias críticas aos dirigentes tricolores. Veio um substituto, mas não evitou duas derrotas seguidas na Série D: 3 x 0 para o Maranhão em São Luís e 2 x 1 para o Guarany de Sobral no Lindolfo Monteiro, gerando mais uma mudança de técnico. 
Aliás, Celso Teixeira, assim como Valdemar Lemos, saiu falando que a administração do futebol tricolor é muíto dificiente. Assumiu o auxiliar e o time venceu no Rio Grande do Norte por 2 x 0, gols de Humberto e Negueba sobre o Potiguar.
No próximo domingo o River enfrentará o mesmo Potiguar, agora em Teresina. Dirigentes e torcedores mostram confiança numa recuperação, com nova vitória sobre o representante da cidade de Mossoró. 
É natural que o ambiente esteja mais favorável, mas cuidado com o "já ganhou", o mesmo que derrotou Altos no jogo com o Santos do Amapá. Se realmente acontecer a conquista de mais 3 pontos, o tricolor estará credenciado a lutar nas duas rodadas finais por uma classificação. Os adversários serão o Maranhão Atlético Clube no Lindolfo Monteiro e o Guarany na cidade de Sobral.
E para vencer os próximos jogos, não pode repetir o futebol que mostrou nas derrotas para Maranhão e Guarany. O grupo precisa de união, de profissionalismo e muíta luta em campo, além  de algum dirigente que realmente saiba administrar futebol e que possa acompanhar o dia a dia do elenco.

Dídimo de Castro
didimodecastro@cidadeverde.com
Postar um comentário