Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Maranhense: Sampaio Corrêa repete placar da ida e conquista o 33º título

O Sampaio Corrêa conquistou o seu 33º título do Campeonato Maranhense. O maior campeão do Estado visitou o Cordino, no estádio Frei Epifânio, em Imperatriz e voltou a vencer por 2 a 1. 
Na partida de ida, em São Luís, o Tubarão já tinha feito o mesmo placar. Assim, o técnico Francisco Diá garantiu a sua primeira conquista com o clube.
Um dos clubes mais tradicionais do Nordeste, o Sampaio Corrêa também é o maior detentor de conquistas no Maranhão, com 33 diante de 25 do Moto Club, segundo no ranking de títulos. O clube também encerrou um jejum de dois anos sem ganhar a competição. Em 2015 o Imperatriz ficou com o troféu e no ano passado, o Moto Club.
Apesar do pouco público presente ao estádio, os dois times entraram em campo muito animados e o placar foi aberto com apenas dois minutos de jogo. Depois de cobrança de Pedro Gusmão para a área, o zagueiro Fredson tentou afastar e furou. A bola saiu para trás e acabou entrando no próprio gol do Sampaio Corrêa.
O Tubarão foi obrigado a melhorar e foi com tudo para cima do Cordino. E, por mais incrível que possa parecer, também fez um gol icônico. Aos nove minutos, Felipe Marques colocou velocidade pela direita e cruzou para a área. A bola pingou e voltou na barriga de Isac, que viu ela morrer no fundo das redes.
O Sampaio Corrêa continuou melhor e não demorou para virar. Aos 39 minutos, novamente Felipe Marques teve espaço pela direita e cruzou. O zagueiro Da Silva se atrapalhou no lance e fez contra.
PÊNALTI PERDIDO
No segundo tempo, o Cordino foi para o tudo ou nada, mas encontrou dificuldades para furar o bom sistema defensivo do Sampaio. Tudo poderia ficar ainda mais complicado para a Onça, não fosse o goleiro Eduardo Alves. Aos 14 minutos, Alison tentou afastar, se emaranhou com a bola e acabou acertando a mesma com a mão, dentro da área. Na cobrança do pênalti, porém, o camisa 1 defendeu o chute de Isac.
E o goleiro do time de Barra do Corda precisou trabalhar mais uma vez aos 31 minutos. Em cobrança de falta, Hiltinho acertou o cantinho e Eduardo Alves voou para a defensa. No rebote, Diego Silva tentou e novamente o paredão espalmou.
O último lance de perigo da partida foi aos 41 minutos. Hiltinho tocou para Felipe Marques, que chutou colocado e a bola tirou tinta da trave.

Fonte: Futebol do Interior
Postar um comentário