Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Campeão em Wimbledon, Marcelo Melo admite: “Não tive noção do feito”

Marcelo Melo fez história no último sábado. Após vencer, ao lado do polonês Lukasz Kubot, a dupla composta por Oliver Marach e Mate Pavic por 3 sets a 2, parciais de 5/7, 7/5 7/6 (2) e 13/11.
O “Girafa”, como é apelidado, se tornou o primeiro brasileiro a conquistar um título em Wimbledon, o maior torneio de tênis do mundo. Antes dele, apenas Maria Esther Bueno havia sido campeã no All England Club (1959, 1960 e 1964).
De volta ao topo do ranking de duplas com o título na grama sagrada, Marcelo Melo também faturou em 2015 um outro Grand Slam: Roland Garros. Embora tenha agora as taças dos dois campeonatos mais conceituados do calendário em sua prateleira, o tenista mineiro admite que sua ficha ainda não caiu.
“Ainda acho que não realizei [meu sonho]. Não tive a noção do feito, porque foi um negócio que sempre sonhei desde pequeno. No início do ano todas as metas eram voltadas para conquistar Wimbledon, mas logicamente não abdicando dos outros torneios. Espero que a ficha caia. Acho que essa vai demorar bem mais do que a de Roland Garros”, disse Marcelo Melo.
Antes de chegar a Wimbledon, Marcelo Melo e Lukasz Kubot conquistaram outros dois torneios na grama. Os títulos em Hertogenbosch, na Holanda, e em Halle, na Alemanha, os ajudaram a ganhar confiança, e agora que entrou para a história do tênis brasileiro, ele já relata algumas mudanças em relação ao reconhecimento do seu trabalho.
“Na maioria das vezes, quando as pessoas me dão parabéns, as pessoas falam ‘Pô, você ganhou Wimbledon’. Às vezes, quem não entende muito de tênis fala isso. Quando cheguei em São Paulo, um casal me reconheceu dentro do avião e foi muito legal a diferença de reação. Eles começaram a bater palma para mim dentro do avião, fiquei até com vergonha”, revelou o Girafa.
“Já tinha conquistado Roland Garros, mas isso não havia acontecido comigo. Na imigração uma outra pessoa pediu para tirar uma foto, aí quando eu passei, outra pessoa falou para o meu amigo ‘É, agora ele tem que ficar acostumado, porque ele vai ficar famoso’”, completou.

Fonte: Gazeta Press
Postar um comentário