Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Vanderlei tem atuação histórica, e Santos vence o Atlético-MG no Horto

Na semana em que Taffarel, ídolo e preparador de goleiros da Seleção Brasileira, foi aos centros de treinamento observar goleiros, foram os donos da camisa 1 que brilharam, mas Vanderlei fez história. 
O lateral-direito Daniel Guedes fez o gol da vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Atlético-MG, no Independência, de falta, aos 38 minutos do segundo tempo, mas seria injustiça não colocar o arqueiro santista como o grande herói da noite.
Victor foi o primeiro protagonista. Apontou o canto esquerdo e caiu para o lado direito para defender o pênalti batido por Kayke. Ainda no primeiro tempo, Vanderlei esperou Fred para garantir o zero no placar. Dois pênaltis defendidos em 45 minutos... A noite só poderia ser dos goleiros.
Apesar de ter Vanderlei, Levir Culpi não estava totalmente tranquilo, já que não contava com quatro titulares: Victor Ferraz, Renato, Lucas Lima e Copete. Mesmo com o time desfigurado, a estratégia do Peixe não mudou, seguiu postado para se defender e apostar nos contra-ataques.
Marca registrada do Santos, que não só as defesas de Vanderlei, os lançamentos para Bruno Henrique foram as melhores alternativas. Foi assim na jogada em que o camisa 27 sofreu pênalti de Marcos Rocha.
Com o Galo, o lado esquerdo do ataque, com Marlone, também era a melhor arma. Diferentemente do Peixe, os atleticanos tinham a iniciativa do jogo e deram muito trabalho para a defesa visitante.
Elias tentou mais de uma vez, Valdivia deitou e rolou no segundo tempo, mas Vanderlei não se abateu e fez mais uma apresentação para Taffarel não colocar defeitos.
Kayke teve mais de uma chance contra Victor que não só o pênalti. Ficou cara a cara com a santidade da torcida do Galo, mas parou no camisa 1 e na trave.
Depois de garantir o zero para o Galo no placar, Vanderlei sofreu uma pancada na região lombar durante uma disputa pelo alto e ficou quase cinco minutos deitado no chão, enquanto era atendido. 
Mesmo chorando, o arqueiro resistiu à dor, já que Levir Culpi tinha gastado as três substituições. Depois, em trombada com Rafael Moura, contundiu o joelho. Mas resistiu, mesmo chorando, ficou até o fim e viu a vitória do Santos acontecer.
Quando tudo era só drama para o Peixe, uma fata próxima da área batida por Daniel Guedes, que nunca havia marcado, virou a alegria depois de uns dos maiores sofrimentos neste Campeonato Brasileiro.
Com os três pontos, o Santos chega a 23 pontos, se mantém no G4 e pode ficar na 2ª colocação se Grêmio e Flamengo empatarem na quinta-feira. O Galo deixa a 9ª colocação.

Fonte: Lance
Postar um comentário