Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

domingo, 24 de setembro de 2017

Escudero reconquista espaço como peça moldada por Zé Ricardo no quebra-cabeça do Vasco

Bernardo Mello

Os últimos dois jogos resgataram em Escudero uma sensação que parecia perdida no começo da temporada: a de ser titular. O argentino começou fevereiro como primeira opção de Cristóvão, treinador do Vasco à época. Após iniciar três partidas, acabou relegado ao banco e de lá pouco saiu. Isso até chegar Zé Ricardo, que pode reeditar na segunda-feira a melhor sequência de Escudero no Cruz-maltino, caso decida mantê-lo na formação contra o Sport, na Ilha do Retiro.
A rigor, Escudero só foi titular com o novo treinador na vitória sobre o Grêmio. Contra o Corinthians, porém, entrou em campo logo aos 15 minutos de jogo após lesão de Gilberto. Ou seja, é como se não tivesse saído do time. E Zé Ricardo mostrou que o argentino está cotado para atuar contra o Sport. No treino de sexta, ele foi testado ao lado do volante Wellington - Jean também briga por esta vaga.
Outra opção para Escudero seria atuar mais adiantado, em sua posição de origem, no lugar do meia Wagner, vetado por problema muscular. Guilherme e Yago Pikachu, porém, levam ligeira vantagem. No quebra-cabeça montado por Zé Ricardo, o lugar de Escudero é próximo à zaga, auxiliando a saída de bola. O próprio treinador já indicou, em entrevistas, que vem moldando alguns jogadores para que o time ganhe seu estilo.
- A transformação não é da noite para o dia. A responsabilidade da evolução é dos atletas - disse Zé na sexta.
Para consolidar sua nova fase pelo Vasco, Escudero precisa se mostrar útil na distribuição de jogo. Contra Grêmio e Corinthians, ele esteve entre os cinco que mais acertaram passes - e não errou nenhum diante dos gaúchos. Por outro lado, esteve entre os jogadores que mais foram desarmados nos dois jogos: quatro vezes contra o Grêmio, cinco diante do Corinthians. Com Zé Ricardo, Escudero ganha espaço para participar do jogo. Só não pode querer ser o dono da bola
Postar um comentário