Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Ponte Preta pressiona, vence, mas Sport garante a vaga na Sul-Americana

A Ponte Preta lutou, mas não conseguiu reverter a vantagem do Sport na Copa Sul-Americana. Venceu por 1 a 0, com gol de Lucca, mas como havia perdido por 3 a 1 no jogo de ida, em Recife, deu adeus à competição e agora irá se concentrar na luta contra de degola no Brasileirão. O Leão, que também não vem bem no Nacional, pega o Junior Barranquilla (COL), nas quartas de final. 
Ponte Preta e Sport foram para o duelo desta quarta-feira vivendo momentos semelhantes na temporada. Em má fase no Campeonato Brasileiro, ambos enxergavam na Sul-Americana a chance de salvar a temporada. Uma vitória por 2 a 0 seria suficiente para os donos da casa. 
E a Macaca começou como o esperado. Precisando urgentemente de gols, o time, em menos de cinco minutos, já havia finalizado duas vezes contra a meta de Magrão. A estratégia do Leão era clara. 
O Rubro-Negro se fechava e tentava sair em contra-ataques, mas acabava dando muito espaço ao alvinegro, que foi ganhando terreno até finalmente abrir o placar com Lucca, aos 16 minutos. Renato Cajá cobrou falta, que desviou na barreira e sobrou limpa para o atacante, que só teve o trabalho de empurrar para dentro. 
A primeira chance do Sport só veio aos 27 minutos. No único contra-ataque encaixado, Lenis carregou e tentou cruzar. A bola não pegou o efeito desejado, explodiu no travessão e sobrou para André, que, sozinho, isolou. O lance acordou o Leão, que conseguiu equilibrar a partida. 
Quando o intervalo vinha se aproximando, Nino Paraíba fez falta dura em Mena e recebeu o segundo amarelo, deixando a Ponte Preta com um a menos. João Brigatti, para cobrir o espaço deixado pelo lateral, teve que sacar o atacante Felipe Saraiva para colocar Jeferson improvisado na direita. A expulsão acendeu os donos da casa, que quase marcaram com Léo Gamalho, mas Magrão salvou o Sport, mantendo o 1 a 0 no placar nos primeiros 45 minutos. 
Na volta dos vestiários, mudanças nas duas equipes. Na Ponte, Claudinho entrou no lugar de Renato Cajá. No Sport, Sander deu lugar a Thomás. Já na postura, um replay do primeiro tempo, com a Macaca pressionando, mesmo com dez jogadores, e o Leão fechado e esperando a chance de empatar a partida. 
Apesar da pressão, a Ponte não conseguia chegar perto do gol de Magrão como no primeiro tempo. A saída de Cajá e Felipe Saraiva afetou muito o sistema ofensivo alvinegro, que atuava com pouca criatividade. O Sport continuava na dele, também sem oferecer perigo ao gol adversário. 
No fim da partida, a Macaca até ensaiou um abafa final, mas não conseguiu marcar e acabou eliminada da Sul-Americana. O Sport agora pega o Junior Barranquilla, que eliminou o o Cerro Porteño, nas quartas de final. 

Fonte: Terra
Postar um comentário