Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Beto fala sobre motivação com final suspensa: "Tem que usar experiência" Técnico do Parnahyba mantém rotina de treinamentos com elenco e diz que é preciso orientar os jogadores para manter o foco enquanto caso corre no Tribunal: "O nosso papel tem que fazer"

Por Wenner Tito, Teresina

comissão disciplinar do TJD-PI excluiu, na terça, o Parnahyba da Copa Piauí pela suposta escalação irregular de Felipe Garcês. A diretoria promete recorrer, e a FFP decidiu manter a final do torneio suspensa enquanto o caso corre na justiça. Enquanto isso, o técnico Beto tenta manter o foco do elenco nos treinamentos, mesmo sem saber quando e se vai poder jogar a decisão do torneio.
- Tem que usar a experiência que adquiri nos anos que joguei futebol, que o nosso papel dentro de campo a gente tem que fazer,e deixar esse extra campo para a diretoria. Treinar sempre visando estar bem fisicamente, tecnicamente e emocionalmente - diz o treinador.
Beto, técnico do Parnahyba (Foto: Wenner Tito)Beto, técnico do Parnahyba (Foto: Wenner Tito)Beto, técnico do Parnahyba (Foto: Wenner Tito)
O Parnahyba terminou a fase de classificação da Copa Piauí em segundo lugar, classificando-se para fazer a final contra o 4 de Julho. No entanto, o River-PI denunciou o clube pela suposta escalação irregular do atancate Felipe Garcês, que tem idade mínina inferior à estipulada no regulamento. O clube perdeu na primeira instância, mas promete recorrer e a FFP mantém a final sem data e confronto definido.
- Eu acho que isso atrapalha o futebol piauiense no geral. Infelizmente o futebol está sendo decidido onde o torcedor não gostaria que fosse. Acho que o futebol piauiense está retrocedendo com isso - afirma Beto.
Beto, técnico do Parnahyba (Foto: Didupaparazzo)Beto, técnico do Parnahyba (Foto: Didupaparazzo)Beto, técnico do Parnahyba (Foto: Didupaparazzo)
ENTENDA O CASO
A denúncia apresentada pelo River-PI diz que o Parnahyba não poderia ter utilizado o jogador Felipe Garcês por ele ter nascido no ano de 2000. O regulamento da Copa Piauí estabelece que apenas podem ser inscritos jogadores nascidos entre os anos de 1996 e 1999. No entanto, Fabrício Carvalho, procurador da primeira instância (Comissão Disciplinar), alegou que o regulamento contraria normas da Fifa e da CBF, e disse que "vetar atleta de 17 anos é desproporcional", utilizando estes argumentos para arquivar o caso.
Felipe Garcês, atacante do Parnahyba (Foto: Blog do Jonys)Felipe Garcês, atacante do Parnahyba (Foto: Blog do Jonys)Felipe Garcês, atacante do Parnahyba (Foto: Blog do Jonys)
Mas o River-PI recorreu do parecer, e o caso foi parar nas mãos do procurador geral Raimundo Miranda. Com um entendimento diferente do colega, Miranda entendeu que o Parnahyba desrespeitou o regulamento da competição e, assim, seguindo o que determina o CBJD, está sujeito à pena. O caso foi a julgamento na comissão disciplinar e o clube foi punido, mas ainda cabe recurso.
Postar um comentário