Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Com impasse no TJD, 4 de Julho teme pagar mais uma folha salarial na Copa Piauí Com fim dos contratos no dia 20 e finais do sub-21 suspensas, diretoria do Colorado torce para que resultado imediato evite crise. "Não vamos dar nenhum passo antes disso", pondera dirigente

Por Stephanie Pacheco e Renan Morais, Teresina

Certo de que faria as finais da Copa Piauí nos dias 12 e 19 de outubro contra o Parnahyba, o 4 de Julho agora espera a decisão do TJD-PI, que recomendou a suspensão das partidas enquanto julga o Caso Garcês, para pensar no que deve fazer com o contrato dos jogadores. O prazo final do vínculo do elenco e do técnico Jorge Veras é dia 20. À espera de um resultado imediato do impasse envolvendo o Parnahyba por suposta escalação irregular de um atleta, o diretor do Colorado Edilson Moreira revelou que os próximos passos estão condicionados ao julgamento do Tribunal.
Após festa por classificação à final da Copa Piauí, jogadores do 4 de Julho vivem drama à espera de rival na decisão (Foto: Josiel Martins)Após festa por classificação à final da Copa Piauí, jogadores do 4 de Julho vivem drama à espera de rival na decisão (Foto: Josiel Martins)Após festa por classificação à final da Copa Piauí, jogadores do 4 de Julho vivem drama à espera de rival na decisão (Foto: Josiel Martins)
- De qualquer forma nossa proposta é esperar a data do primeiro julgamento. Antes disso, não podemos definir nada. A gente espera que, até dia 20, tudo esteja definido. Agora fica essa expectativa porque não vamos dar nenhum passo antes disso para não nos precipitarmos – explicou o dirigente.
Treinador da base do Ferroviário-CE, Jorge Veras segue acompanhando o desenrolar da história, segundo o diretor. Com data marcada para o retorno do treinador ao time cearense, a demora no julgamento da caso pode render uma nova negociação entre o Colorado e a equipe do Ceará para a permanência do técnico.
Com impasse no TJD-PI, Jorge Veras (ao centro) pode ser obrigado a prolongar estadia em Piripiri (Foto: Clemilton Silva/Reporter10.com)Com impasse no TJD-PI, Jorge Veras (ao centro) pode ser obrigado a prolongar estadia em Piripiri (Foto: Clemilton Silva/Reporter10.com)Com impasse no TJD-PI, Jorge Veras (ao centro) pode ser obrigado a prolongar estadia em Piripiri (Foto: Clemilton Silva/Reporter10.com)
Tudo isso aconteceu depois da denúncia oferecida pela Federação de Futebol do Piauí alegando suposta escalação irregular do atacante Felipe Garcês, do Parnahyba, nos jogos do segundo turno da Copa Piauí. Por conta disso, o Tubarão foi denunciado no TJD-PI. Depois do arquivamento do caso na procuradoria da Comissão Disciplinar, o River-PI recorreu da decisão, e o Procurador Geral do TJD-PI acatou o pedido e recomendou a suspensão dos jogos da final até a decisão ser julgada pela Comissão Disciplinar.
Caso seja punido, o clube do litoral perde 12 pontos, e o Galo, terceiro colocado na classificação final da Copa Piauí, herda a vaga e joga a final com o 4 de Julho, que terminou em primeiro.
Entenda o caso
A denúncia apresentada pela Federação de Futebol do Piauí dizia que o Parnahyba não poderia ter utilizado o jogador Felipe Garcês por ele ter nascido no ano de 2000. O regulamento da Copa Piauí estabelece que apenas podem ser inscritos jogadores nascidos entre os anos de 1996 e 1999. No entanto, Fabrício Carvalho, procurador da primeira instância (Comissão Disciplinar), alegou que o regulamento contraria normas da Fifa e da CBF, e disse que "vetar atleta de 17 anos é desproporcional", utilizando estes argumentos para arquivar o caso.
Mas o River-PI recorreu do parecer, e o caso foi parar nas mãos do procurador geral Raimundo Miranda. Com um entendimento diferente do colega, Miranda entendeu que o Parnahyba desrespeitou o regulamento da competição e, assim, seguindo o que determina o CBJD, está sujeito à pena. O procurador pede que o caso seja julgado e o Tubarão excluído da competição pela utilização de Garcês em quatro jogos do segundo turno.
Postar um comentário