Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Fortaleza vence o Sampaio Corrêa no Castelão e está a um empate da final da Série C

O Fortaleza saiu na frente na disputa por uma vaga na final da Série C do Campeonato Brasileiro. Na noite desta segunda-feira, 2, o Tricolor venceu o Sampaio Corrêa por 1 a 0, no Castelão, e agora joga por um empate na partida de volta, no próximo sábado, 7, para avançar à decisão.
Para se classificar, o Sampaio Corrêa precisa vencer a partida no estádio Castelão, em São Luis-MA, por dois ou mais gols de diferença. Se devolver o placar de 1 a 0, decisão por pênaltis. Em caso de qualquer outra vitória por um gol de diferença, o Fortaleza avança pelo gol qualificado.
O técnico Antônio Carlos Zago contará com força quase total para o jogo de volta. O meia Ronny, que estava pendurado, foi o único advertido com o cartão amarelo e está suspenso. Por outro lado, o zagueiro Ligger, que cumpriu suspensão na primeira partida, está de volta.
Quando o árbitro Felipe Gomes da Silva autorizou o início do jogo, a expectativa de um jogo aberto, entre dois times que já estão garantidos na Série B do ano que vem e que poderiam protagonizar partida disputada, foi substituída pela burocracia de duas equipes que mais estavam com medo de errar que vontade de acertar.
A sensação era de que Fortaleza e Sampaio ainda estavam na ressaca da semana de comemorações pela subida.
O primeiro tempo foi marcado pela pouca criatividade e ousadia das equipes de Zago e Francisco Diá. O jogo só ficou interessante no segundo tempo, quando o Fortaleza percebeu que não podia seguir no marasmo proposto pelo Sampaio, que claramente foi à Arena Castelão para empatar. 
Aquela burocracia do primeiro tempo era o que o time visitante queria: não voltar para São Luis com uma desvantagem. 
Só que aos nove minutos, Hiago acertou o travessão e animou a torcida naquele que foi o ensaio do gol, que saiu aos 14. Em jogada típica de pivô, Leandro Cearense girou sobre o zagueiro e mandou um "bicudo" pra abrir o placar.
Com o placar adverso, a Bolívia Querida se viu na necessidade de sair pro jogo e deu mais espaços para o Fortaleza contra-atacar, mas o Leão pecou no último passe e não ampliou o placar por preciosismo. Foram ao menos duas boas chances de marcar.
O velho ditado "quem não faz, leva" e quase foi posto em prática aos 44 minutos, quando Reginaldo Jr, ex-Fortaleza, recebeu na área, limpou o zagueiro Edimar e mandou à direita de Boeck, perdendo chance incrível.
Era o sinal de que a noite era mesmo leonina e os torcedores que compareceram ao Castelão saíram felizes da vida com o time que coroou a festa do acesso abrindo caminho para chegar à final.

Fonte: O Povo
Postar um comentário