Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Coritiba vence e aumenta a pressão no Fla; Bahia vence o Santos

O Flamengo foi novamente derrotado fora de casa neste Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro caiu diante do Coritiba, por 1 a 0, na noite desta quinta-feira, no Couto Pereira, pela 35ª rodada. 
O time carioca permaneceu na sétima colocação, com 50 pontos, enquanto o Coxa deu um passo importante na luta contra o rebaixamento, chegando aos 43. O gol da partida foi marcado pelo zagueiro Cléber Reis em mais um vacilo da zaga da equipe da Gávea.
O jogo começou interessante, com ambas as equipes em busca do gol. Não demorou muito e o Coritiba abriu o placar. Carleto cobrou uma falta que parecia pouco perigosa da intermediária e jogou a bola na área. Cléber Reis ganhou a disputa pelo alto e cabeceou. A bola desviou em Juan e entrou. Mais um vacilo do setor defensivo rubro-negro.
O Flamengo chegou perto do empate aos 17 minutos. Everton recebeu na área e finalizou, mas parou em Wilson. A bola sobrou para Paquetá, mas o goleiro do Coxa estava atento e fez mais uma boa defesa. O Fla passou a dominar as ações, mas não conseguiu criar outras chances claras de gol. Já o Coritiba segurava a vantagem e fazia faltas para frear o ímpeto rubro-negro.
Nos últimos minutos da primeira etapa, o time carioca levou perigo em algumas bolas alçadas na área adversária. Faltou, porém, mais criatividade e jogadas individuais para superar o bloqueio adversário.
O segundo tempo começou no mesmo ritmo de reta final da primeira etapa, com o Flamengo melhor, dominando e procurando espaços. O Coxa estava satisfeito com a vantagem, mas não conseguia atingir o seu objetivo: sair no contra-ataque para matar o jogo.
O Rubro-Negro tinha grande vantagem na posse de bola, mas não conseguia criar uma chance para balançar a rede. Na oportunidade que chegou mais perto, o Flamengo não conseguiu finalizar. Para mudar este panorama, o técnico Reinaldo Rueda lançou o garoto Vinicius Júnior em campo.
Com mais fôlego, o time carioca amassou o Coxa, mas não houve outra alteração no placar. Os donos da casa praticamente abdicaram do ataque para segurar a vitória. Apesar de magro, o resultado foi muito importante para o Coritiba na luta contra a degola. Já o Fla, mais uma vez, decepcionou.
Bahia vira na Fonte Nova e Santos perde o terceiro jogo consecutivo
Depois das cobranças de Elano e da torcida, Lucas Lima parece ter reagido e começou o jogo ligado. Logo no começo, achou Ricardo Oliveira na área. Depois, virou para Arthur Gomes iniciar a jogada do gol de Bruno Henrique, mas o problema do Santos era muito maior do que atuações discretas de seu camisa 10. 
Na vitória por 2 a 1 do Bahia, de virada na Fonte Nova, foi a defesa do Peixe que precisou de um puxão de orelha.
Como de costume, o Santos recuou e tentou administrar o resultado após abrir o placar com Bruno Henrique com bom cruzamento de David Braz, os dois reforços para Elano que foram desfalques na derrota para a Chapecoense, na última rodada. O Tricolor se impôs como mandante e logo deu trabalho para a defesa santista.
Zé Rafael, um dos nomes do jogo, tentou entrar na área de Vanderlei e sofreu pênalti cometido por Lucas Veríssimo. Mendoza pediu para bater e deixou tudo igual no placar. Fora dele, o Bahia bem ajustado por Carpegiani ainda tinha o controle.
Os problemas do Peixe eram os mesmos das últimas duas derrotas sofridas: passes sem velocidade e movimentação fácil de ser neutralizada. Se Lucas Lima recebia e levantava a cabeça, lá estava Renê Júnior e Juninho. Com Bruno Henrique, não era diferente. Quando acertava um drible, bola na área. Quando não, contra-ataque para o Bahia.
Foi em um dos contra-ataques que Zé Rafael lançou para Mendoza, livre na área. Mas o gol aconteceu antes do colombiano chegar nela. Alison, de carrinho, tentou tirar, mas mandou para o fundo das redes, contra.
O desespero do Peixe só aumentava. Elano lançou o garoto Yuri Alberto para se juntar a Oliveira dentro da área. Nada adiantou. Em confusão na área, Jean Mota derrubou Edigar Junio e o próprio fez o terceiro, de pênalti, no mesmo canto de Mendoza. 
A vitória deixa o Tricolor de Aço em 9º, com 49 pontos e permite os baianos sonharem com a classificação para o G7. Já o Alvinegro liga o sinal de alerta. Permanece em 4º e fica a um ponto do Cruzeiro e a cinco do Botafogo. Pesadelo alvinegro, sonho tricolor.

Fonte: Lance
Postar um comentário