Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Hernanes valoriza evolução na carreira e afirma objetivo de Seleção Brasileira

João Varella* São PauloSP

Hernanes declarou o seu desejo em voltar para a Seleção Brasileira (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
A boa fase de Hernanes no São Paulo têm feito torcedores brasileiros pedirem ao técnico Tite um olhar um pouco mais atento sobre o volante do Tricolor Paulista sobre possível convocações futuras. Ressaltando os seus períodos de aprendizado por todos os clubes por qual passou em sua carreira, o jogador declara que atuar pela Seleção Brasileira sempre fez parte de seus planos.
“Eu sempre pensei na Seleção. Sempre foi um objetivo.  Tudo o que eu fiz foi buscando um crescimento e atingir estes objetivos. Na Juventus eu atuei um pouco improvisado e precisei me adaptar, evoluir. Você acaba aprendendo coisas sobre futebol e sobre você mesmo. Na china também foi muito importante pois tive que adotar algo totalmente diferente de onde joguei. Na china eu me firmei numa posição fixa e aprendi que devo entrar em campo para ajudar mais a minha equipe.Então cada uma dessas etapas foram importantes para a minha formação como atleta e durante este período em que estava passando por tudo isso nunca parei de pensar na seleção”, declarou o jogador.
Autor de nove gols em 16 partidas em que atuou no São Paulo, o jogador tem chamado atenção por esta sua nova característica em seu futebol, além da suas criações de jogadas. De acordo com o próprio volante esta sua nova função que tem desempenhado em campo faz parte se um processo de evolução de sua carreira. Questionado se poderia ter uma carreira ainda melhor na Seleção se tivesse descoberto essa sua função um pouco mais cedo, Hernanes afirma não acreditar nesta hipótese e vê cada etapa de sua carreira como fundamental para moldar o jogador que é atualmente.
“Acho que não dá pra afirmar que a minha trajetória na Seleção seria maior caso tivesse me colocado nesta posição anteriormente. Só tomei uma posição clara minha quando eu tive a oportunidade de passar por diversas situações e acabou chegando até mim este auto-conhecimento, que foi essencial para esta mudança de postura. Na Inter joguei como meia atacante e acabei indo até bem na posição. Tanto que acabei indo para a Juventus para jogar nessa posição. Porém chegou um momento em que precisando mudar a posição e acabei lamentando essa mudança. Mas tudo faz parte de um processo, está é a minha história. Tudo isso acabou ajudando a me encontrar e formar o jogador que sou hoje”, afirmou.
Sem ser testado com a camisa amarela desde a Copa do Mundo de 2014, quando acabou participando de três jogos, o “Profeta” não deverá ter uma oportunidade em 2017, já que a Seleção para os dois últimos amistosos da temporada já esta convocada e treinando na França para os duelos diante do Japão e Inglaterra.
Desta forma, o foco do jogador deve permanecer na reta final do Campeonato Brasileiro com o São Paulo. Restando seis rodadas para o fim do torneio, o Tricolor Paulista soma 43 pontos e aparece na nona colocação. Se brigou contra o rebaixamento em grande parte de sua campanha, o clube paulista pode agora sonhar com voos mais altos e sonha com uma vaga na Libertadores do ano que vem, já que possui apenas quatro pontos a menos que o Flamengo, que a zona de classificação para o torneio continental. Na próxima rodada, o São Paulo recebe a Chapecoense no estádio do Pacaembu, na próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília).

*Especial para a Gazeta Esportiva
Postar um comentário