Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 25 de novembro de 2017

Internacional vence Guarani com dois de Nico López, mas fica sem título da Série B

Sem o título, mas com vitória. Foi assim que o Internacional se despediu da Série B. Na tarde deste sábado, o clube gaúcho venceu o Guarani pelo placar de 2 a 0. 
Os gols da partida foram marcados pelo uruguaio Nico López, duas vezes. Mesmo com chuva, mais de 30 mil torcedores estiveram presentes no Beira-Rio para apoiar o time.
Mesmo com a vitória, o título da Série B não foi para o clube. Isso porque o América bateu o CRB por 1 a 0, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Com 71 pontos, o time colorado teve 20 vitórias, 11 empates e sete derrotas, com aproveitamento de 62,28% na segunda divisão.
Antes do início da partida, o meia argentino D'Alessandro recebeu uma homenagem por ter completando 392 jogos com a camisa do Internacional. O capitão colorado entrou no top 10 e é o oitavo jogador que mais atuou com a camisa do Inter em todos os tempos.
A partida começou com o Internacional tendo a posse de bola, mas a primeira chance de gol foi do Guarani. Aos 5 minutos, Richarlyson e Bruno Mendes tabelaram no meio de campo, o atacante carregou a bola pela direita e cruzou rasteiro para o meio-campista chutar na rede pelo lado de fora.
O Inter respondeu aos 8 minutos. Em ataque pela esquerda, Camilo manda uma bola de três dedos para a área e o uruguaio Nico López chegar finalizando alto, sobre o gol de Vagner. No minuto seguinte, após cobrança de escanteio de D'Alessandro, o zagueiro Víctor Cuesta desviou de cabeça, mas o arqueiro do Bugre espalmou para escanteio.
Em boa chance do Guarani, Richarlyson recebeu na área, girou o corpo, mas concluiu em cima do zagueiro Thales, que se jogou na redonda evitando que fosse em direção ao gol.
O Internacional abriu o placar aos 16. Após lançamento para área, Nico López tocou para William Pottker, que recebeu na direita e deu passe rasteiro para o uruguaio, quase na pequena área, empurrar para o fundo das redes. No lance, o meia Camilo, em posição irregular, participou da jogada, mas sem tocar na bola.
Com o gol, o Inter cresceu na partida e começou a pressionar o time visitante. Desta forma, o Internacional marcou o segundo tento. Aos 25 minutos, D'Alessandro lançou a bola para a área, o meia Camilo saiu de trás da zaga e ajeitou para Nico López, que deixou mais um na partida.
Aos 43 minutos, em cobrança de falta, na direita de ataque, o meia Denner mandou direto no gol, o goleiro Danilo Fernandes pulou na bola, mas ela bateu na rede pelo lado de fora. Dois minutos depois, novamente em cobrança de falta pela direita de ataque, Denner ergueu na área e Jussani desviou de cabeça para fora.
SEGUNDO TEMPO - Aos 5 minutos, o meia Luiz Fernando, do Guarani, recebeu na esquerda de ataque, carregou até a entrada da área e arriscou um chute forte de canhota. A bola explodiu no travessão e, no rebote, a zaga conseguiu afastar.
O Guarani teve outra boa oportunidade aos 12 minutos. Em cobrança de falta, pela direita de ataque, Richarlyson tocou para Denner, que invadiu a área e chutou cruzado. O goleiro Danilo Fernandes fez boa defesa e mandou para escanteio.
Aos 23 minutos, o zagueiro Philipe Maia deixou o cotovelo no uruguaio Nico López, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Bugre com um a menos.
O Internacional quase marcou o terceiro aos 28 minutos. O capitão D'Alessandro lançou Pottker, que ajeitou para Edenílson. O volante, livre de marcação, ajeitou e mandou uma bomba para o gol, mas a bola subiu muito e passou sobre o gol de Vagner.
Segundos depois, a torcida colorada começou a comemorar e celebrar, como se o próprio Internacional tivesse marcado um gol. A suspeita é de que alguém tenha inventado um possível tento do CRB no duelo em Belo Horizonte.
O confronto foi perdendo o ritmo. O Internacional não buscava tanto o ataque e o Bugre, com um jogador a menos, não conseguia criar boas jogadas.
Aos 40 minutos, o lateral-direito Cláudio Winck recebeu um belo passe de D'Alessandro e dentro da área deu chute cruzado. A redonda saiu pela linha de fundo sem perigo ao gol adversário.
Antes do apito final, o meia D'Alessandro cobrou falta e a redonda passou perto da trave esquerda de defesa do goleiro Vagner.

Fonte: Superesportes
Postar um comentário