Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

STJD nega pedido do Parnahyba e mantém final da Copa Piauí com 4 de Julho x River Em despacho, presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva indefere suspensão imediata da decisão: "Causará danos". Tubarão foi punido pela escalação de atacante de 17 anos

Por GloboEsporte.com, Teresina

Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) negou o pedido do Parnahyba de paralisar a final da Copa Piauí. Em despacho encaminhado ao clube azulino e a Federação de Futebol do Piauí (FFP) nesta quarta-feira, o presidente do órgão, Ronaldo Botelho Piacente, indeferiu a suspensão imediata da competição ou a não homologação das partidas finais até decisão final do recurso no STJD, ambas solicitações do Tubarão na medida cautelar inominada protocolada nesta semana.
- A paralisação ou a não homologação das partidas causará danos a competição, clubes, atletas, federação, entre outros, por isso entendo que independentemente do resultado do julgamento do recurso no STJD, o menos gravoso é permitir a continuidade da competição - decidiu Ronaldo Botelho Piacente.
Ronaldo Piacente, presidente do STJD (Foto: Marcelo Prado)Ronaldo Piacente, presidente do STJD (Foto: Marcelo Prado)Ronaldo Piacente, presidente do STJD (Foto: Marcelo Prado)
O Parnahyba entrou com a liminar no STJD após perder na comissão disciplinar e no pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI) no caso Garcês. O clube acabou excluído da final da Copa Piauí após ter escalado o atacante de 17 anos durante o returno da competição. O regulamento limitava a idade mínima dos jogadores - apenas os nascidos entre 1996 e 1999.
Mesmo com a liminar de parar a Copa Piauí negada, o processo do Parnahyba no STJD seguirá o trâmite normal até entrar na pauta de julgamento do orgão.
Na decisão em que indeferiu o pedido do clube, Piacente explica que caso o clube azulino tenha êxito com o direito de participar da decisão do torneio, caberá a FFP anular as partidas da final e determinar novas datas com o Tubarão na decisão.
Miguel Bezerra, advogado Parnahyba  (Foto: Josiel Martins/GloboEsporte.com )Miguel Bezerra, advogado Parnahyba (Foto: Josiel Martins/GloboEsporte.com )Miguel Bezerra, advogado Parnahyba  (Foto: Josiel Martins/GloboEsporte.com )
- É inquestionável que o requerente (Parnahyba) descumpriu o artigo 4º do regulamento específico da Copa Piauí ao escalar o atleta Felipe Garcês nas partidas do segundo turno da referida copa, haja vista que o atleta nasceu em 2000 e o regulamento limitou a participação de atletas nascidos nos anos 1996, 1997, 1998 e 1999 - relatou Ronaldo Botelho Piacente, que completa:
- A análise de permissão ou flexibilização da participação do atleta com base nos regulamentos geral e específico nacional é matéria de mérito.
4 de Julho venceu River-PI no primeiro jogo da final da Copa Piauí  (Foto: Stephanie Pacheco/GloboEsporte.com)4 de Julho venceu River-PI no primeiro jogo da final da Copa Piauí (Foto: Stephanie Pacheco/GloboEsporte.com)4 de Julho venceu River-PI no primeiro jogo da final da Copa Piauí  (Foto: Stephanie Pacheco/GloboEsporte.com)
O segundo jogo da final da Copa Piauí acontece neste sábado, às 19h, na Arena Ytacoatiara, em Piripiri. Na partida de ida, o 4 de Julho venceu o River-PI por 4 a 0 em Teresina. O Colorado pode perder por até quatro gols de diferença que garante a vaga na Série D do Brasileiro do próximo ano.
Postar um comentário