Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Fluminense perde para o Boavista na estreia no Campeonato Carioca

Com uma equipe formada por garotos, o Fluminense estreou no Campeonato Carioca com derrota para o Boavista nesta quarta-feira, em Bacaxá, por 3 a 1. A estreia no Campeonato Carioca confirmou o temor da torcida, que viu o time de 2017 - que já não teve grandes resultados - perder as principais peças.
FOTO - MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC
É verdade que Abel Braga não teve como escalar muitos titulares. O voo que trazia a delegação dos Estados Unidos, após a disputa da Florida Cup, sofreu atraso e os atletas que iriam compor o grupo para a partida não chegaram a tempo. A expectativa do treinador é contar com uma equipe mais cascuda diante do Botafogo. O clássico Vovô, pela segunda rodada, será no sábado.
Sem boa parte do elenco principal, oito garotos de Xerém iniciaram como titular. A juventude, nos primeiros minutos, funcionou a favor do Tricolor. Na velocidade, o time de Abel ameaçou o rival primeiro. Romarinho teve chances, mas parou em Rafael na primeira. Depois, finalizou à direita do gol do Boavista.
Aos poucos, o time da casa equilibrou a partida e passou a encontrar espaços na desentrosada defesa do Fluminense. Além do erro de posicionamento tricolor, o Boavista contou com os experientes para abrir o placar.
Erick Flores, ex-Fla, tocou para Júlio César, que invadiu a área pela esquerda. O lateral, que defendeu os quatro grandes clubes do Rio, cruzou para Leandrão, ex-Vasco e Botafogo, empurrar para o gol enquanto Ayrton só olhava.
O gol deixou o confronto mais aberto. Na primeira chance que teve, a equipe de Abelão chegou ao empate com Caio. Dudu foi lançado e cruzou para Pedro, que ia marcando um golaço de voleio, mas Rafael evitou. No rebote, o meia de 19 anos marcou em sua estreia no time profissional e comemorou demais.
Antes do intervalo, quem esteve perto de marcar foi o Boavista. O zagueiro Gustavo, outro ex-Fla, cobrou falta de longe com perigo. Júlio César só torceu.
Logo no início da etapa final, os jogadores ‘rodados’ colocaram o Boavista de novo em vantagem. Dessa vez, Leandrão deu uma de garçom. O passe foi preciso e Erick Flores venceu a marcação de Dudu e fez 2 a 1 aos nove minutos.
As opções para mudar o time se limitavam a garotos da base para Abel Braga. O técnico acionou os jovens Patrick, Evanílson e Ramon após o gol sofrido. O Fluminense teve a posse de bola, mas não superou a defesa adversária.
Já o Boavista, encontrando espaços no contra-ataque, ampliou a vantagem. Cláudio Maradona arrancou pela esquerda e foi derrubado por Evanílson. Dentro da área é pênalti, e Erick Flores deslocou o goleiro Júlio César: 3 a 1. Ainda teve tempo para outro contra-ataque puxado pelo atacante do Boavista, que, outra vez foi parado com falta. Por isso, Caio recebeu cartão vermelho.

Fonte: Lance
Postar um comentário