Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Botafogo volta a jogar bem e vence a segunda com Valentim

  • bot-cab-6.jpgFoto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
  • bot-cab-5.jpgFoto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
  • bot-cab-4.jpgFoto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
  • bot-cab-3.jpgFoto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
  • bot-cab-2.jpgFoto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
  • bot-cab-1.jpgFoto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo
O primeiro jogo de Alberto Valentim diante de sua torcida teve final feliz para o Botafogo. Neste domingo, pela segunda rodada da Taça Rio, o Glorioso fez o dever de casa e, sem sustos, venceu a Cabofriense por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos. O gol foi marcado por Kieza, que seguiu justificando a titularidade e marcou o seu terceiro gol pelo terceiro jogo consecutivo.
A vitória tem relevância por dois aspectos. Primeiro que injeta ainda mais confiança para o início de trabalho de Valentim. Segundo, e mais relevante, faz com que o Botafogo chegue aos seis pontos e se junte a outras três equipes (Fluminense, Boavista e Portuguesa) que têm a mesma pontuação no Grupo C.
Agora, o Glorioso tem uma semana cheia para se preparar e, aí sim, ter um teste de ferro: encarar o Flamengo, no próximo sábado. A Cabofriense, que conheceu a segunda derrota no returno, precisará reagir contra o Macaé. 
INÍCIO ARRASADOR
O time de Alberto Valentim iniciou o confronto com o roteiro similar ao último jogo, contra o Nova Iguaçu: pilhado e veloz na troca de passes. Em sete minutos, cinco bolas foram arrematadas ao gol da Cabofriense. E uma entrou. Após boa jogada coletiva e assistência de Pimpão, Kieza antecipou-se a Leandro Euzébio e enfiou a testa. Foi o terceiro gol de K9 nos últimos três jogos. 
VAI ABRIR CHAPELARIA?
Ainda sem ímpeto no ataque, Moisés tem demonstrado personalidade desde que chegou. O lateral-esquerdo, emprestado pelo Corinthians e responsável por colocar Gilson no banco, aplicou dois chapéus e, mais uma vez, muito aplaudido, foi importante peça no sistema defensivo.
QUEDA DE INTENSIDADE
A partir da reta final do primeiro tempo, o Botafogo freou o ritmo e insistiu muito no lado esquerdo - de onde saiu o gol. Boas válvulas de escape, Ezequiel e Marcinho pouco foram acionados, e muito disso se deu pelas participações ineficientes de João Paulo e Valencia, principais articuladores da equipe.
SEM SUSTOS
Para a etapa final, o Botafogo voltou aceso, a pedido de Valentim. Cansou de entrar na aérea rival, mas, sem capricho para executar as jogadas, não marcou o segundo gol, que estava maduro. Por outro lado, há de se destacar o pouco trabalho de Gatito em campo, já que praticamente não houve sustos atrás.
Fonte: Lance!
Postar um comentário