Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Flamengo prega ‘erro zero’ na final contra o Boavista

Gazeta Press Rio de Janeiro , RJ
Fla de Carpegiani se prepara para decisão (Foto: Site Oficial/CR Flamengo)
Flamengo segue se preparando para a decisão da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, programada para este domingo, às 17h (de Brasília), no Estádio Kléber Andrade, em Cariacica-ES. Apesar de ser favorito absoluto diante do Boavista, o time flamenguista mostra, no discurso de seus jogadores, a preocupação com o adversário. Os flamenguistas entendem que a vitória vai passar por um alto poder de concentração, que minimize os erros.
“Como toda final, este jogo contra o Boavista vai exigir de nós um grande poder de concentração. Não vai existir nenhum tipo de facilidade. O adversário é qualificado, conta com jogadores experientes e não vai sentir o peso de decidir. Temos que trabalhar com inteligência, diminuindo a margem de erro”, disse o atacante Henrique Dourado.
O zagueiro Juan concorda: “O Boavista não se classificou por acaso para esta decisão. Tem um time experiente, com jogadores que sabem lidar com decisões. Portanto, a tendência é um jogo equilibrado e se cometermos muitos erros vamos acabar perdendo o título. O erro tem que ser minimizado, pois eles vão saber explorar isso. Temos que jogar de maneira inteligente, valorizando a posse de bola e nos impondo”, afirmou o defensor.
O elenco do Fla faz seu último treino antes da final na manhã deste sábado, ainda no Rio de Janeiro. Em seguida a delegação embarca para o Espírito Santo. O técnico Paulo César Carpegiani não fará mudanças em relação ao time que derrotou o Botafogo por 3 a 1 nas semifinais. Assim, se nada de anormal acontecer até a hora do confronto, o Rubro-Negro vai formar com: César, Pará, Jonas, Juan e Renê; Gustavo Cuéllar, Lucas Paquetá, Diego, Everton Ribeiro e Everton; Henrique Dourado.

Fora de campo a diretoria documentos na Confederação Sul-Americana de Futebol (Conembol) um pedido de uma reunião presencial para tentar neutralizar a punição de jogar com portões fechados os dois primeiros jogos da Copa Libertadores. A ideia é conseguir sensibilizar os dirigentes da entidade sobre os danos que isso vai causar ao clube brasileiro. O Rubro-Negro foi punido por conta do comportamento de sua torcida na final da Copa Sul-Americana do ano passado. Atos de vandalismos foram cometidos no Maracanã e ao redor do estádio. As imagens correram o mundo.
Postar um comentário