Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quinta-feira, 1 de março de 2018

Flu cede virada para o Avaí e se complica na Copa do Brasil

"O gênio da última hora, é o idiota do ano seguinte", cantou a banda Titãs, certa vez. No caso do Fluminense, do jogo seguinte. Se depois de três goleadas, o esquema montado pelo técnico Abel Braga vinha sendo exaltado, bastou o primeiro tropeço para que os gritos de "burro" ecoassem na arquibancada.
Renato Chaves está suspenso no próximo jogo - Foto: Jorge Rodrigues/Eleven
Depois de sair vencendo, com gol de Ibañez, o Tricolor cedeu a virada para o Avaí, em casa, e viu a classificação à quarta fase da Copa do Brasil se tornar uma missão um pouco mais complicada. Final do jogo: Fluminense 1 x 2 Avaí.
A ira da torcida se deveu ao fato de o segundo gol do Avaí, feito por Romulo, ter acontecido após falha do meia Marlon Freitas, que havia entrado na vaga de Sornoza apenas quatro minutos antes.
Os tricolores ainda evocaram as bênçãos de João de Deus, mas nem a força divina foi capaz de evitar a derrota no Nilton Santos.
Vale lembrar que, uma vitória simples do Flu na Ressacada leva a decisão para a disputa de pênaltis.
O Fluminense começou bem, dando poucos espaços e criando bons avanços. Abriu o placar cedo, logo aos 10 minutos, com Ibañez aproveitando saída em falso do goleiro Aranha.
Nos minutos seguintes, o Tricolor ainda teve chance de ampliar. Duas vezes com Marcos Júnior, uma com Pedro e mais outra com Renato Chaves, mas sem sucesso.
Com a etapa inicial chegando ao fim, começaram a aparecer os espaços e o Avaí cresceu na partida. Em umas das oportunidades, após cruzamento, Moritz, sem marcação, bateu forte e balançou a rede.
O segundo tempo começou mais cadenciado. Os times trocavam passe, mas com pouca efetividade. As jogadas não tinha o desfecho nem sequer perto dos respectivos goleiros.
No último quarto do jogo, o Flu mudou, acelerou e obrigou Aranha a fazer algumas defesas. E foi justamente nesse contexto que tomou a virada. Marlon Freitas errou na saída de bola e Maurinho achou Romulo, que driblou Júlio César e fez.
Na bronca 
Vaias a Marlon Freitas e gritos de burro para "Abel". Assim terminou a noite no Nilton Santos.

Fonte: Lance
Postar um comentário