Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Atlético-MG sofre pressão do Ferroviário, mas garante vaga na Copa do Brasil

A vantagem conquistada com vitória por 4 a 0 em Belo Horizonte foi ameaçada em Fortaleza, mas o Atlético-MG superou as dificuldades de jogar com uma equipe praticamente reserva para garantir o empate em 2 a 2 com o Ferroviário e avançar às oitavas de final da Copa do Brasil.
Foto - Divulgação

Os estreantes Esquerdinha e Mazinho deram esperança ao Tubarão, mas a equipe alvinegra corrigiu os erros no segundo tempo e garantiu o empate no tempo normal com gols de Róger Guedes e Gustavo Blanco. No final, a vitória por 6 a 2 também deixa os mineiros com os bolsos cheios por conta da classificação, que rende o prêmio de R$ 2,4 milhões.
Por conta do placar agregado, Thiago Larghi optou por poupar os titulares e testar os reservas, com exceção de Victor, que iniciou a partida. Sem Leonardo Silva, Adilson, Fábio Santos e Cazares, vetados pelo departamento médico, o treinador teve um banco de reservas incomum formado por nomes como Patric, Gabriel, Elias, Otero, Luan e Ricardo Oliveira. Mas em campo, o time inicial decepcionou e os titulares foram acionados na etapa final.
O Ferroviário chegou diferente para a decisão das quartas de final da Copa do Brasil. Além dos treinos em dois períodos durante a semana, a equipe contou com as estreias de Esquerdinha, Lucas Mendes, Leanderson, André Lima e Luis Fernando, além do técnico Maurílio Silva.
A quantidade de novidades é reflexo das 11 contratações realizadas pelo clube, que demitiu 12 jogadores e optou por dar cara nova a equipe que disputa a Série D.
Já no início do primeiro tempo estava nítido que o Ferroviário não seria um adversário simples de superar. Com boa troca de passes, a equipe teve facilidade para chegar até a pequena área atleticana e arriscou dois chutes a gol, que deixaram Victor em perigo antes dos 10 minutos.
A primeira oportunidade do Atlético-MG veio de uma falta em Róger Guedes. Na cobrança, Lucas Cândido chutou centralizado e Léo defendeu com segurança.
Em casa, o Ferroviário mostrou agilidade nas saídas de bola e a defesa atleticana, que parecia perdida em campo, sentiu o gosto amargo das falhas aos 25 minutos, quando o meia Esquerdinha recebeu cruzamento pela direita, se esquivou de Victor e Bremer e cabeceou para o fundo das redes.
Na sequência, o Galo conseguiu avançar e ficou de cara para o gol em duas oportunidades, ambas perdidas por finalizações desajeitadas de Alerrandro.
Em novo ataque tricolor, a defesa alvinegra reagiu ao afastar a bola da área, mas o sagaz Mazinho pegou a sobra em condição legal para carimbar o segundo gol do Ferroviário aos 37 do segundo tempo.
Com finalizações furadas, o Atlético-MG teve dificuldade para passar pelo bloqueio do adversário e voltou diferente para a etapa final. Felipe Santana e Tomás Andrade deram lugar para Gabriel e Luan respectivamente.
A mudança surtiu efeito e depois de tanto martelar, Róger Guedes abriu o marcador para o alvinegro. No lance, Alerrandro recebeu a bola na intermediária e deixou na medida para o atacante concluir a jogada com chute forte e certeiro aos 5 minutos do segundo tempo. 
As alterações deixaram a partida ainda mais rápida e, em uma falha do Ferroviário, Erik rolou a bola para Alerrandro, mas Luís Fernando salvou o gol tricolor em cima da linha.
Nas arquibancadas, a tensão dos poucos torcedores atleticanos deu lugar ao alívio de voltar a estar na frente, com quatro gols de vantagem. Com assistência de Alerrandro pela esquerda, Gustavo Blanco marcou o segundo gol alvinegro de fora da área aos 28 minutos.
No final, Erik ainda arriscou o terceiro gol atleticano após troca de passes com Luan. A bola sobrou para Alerrandro, que chutou para o fundo das redes, mas o juiz assinalou impedimento.

Fonte: Yahoo
Postar um comentário