Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Vice de futebol do Vasco, Fred Lopes é exonerado do clube Presidente do Vasco contradiz versão do dirigente e afirma que foi o próprio Fred Lopes quem pediu para deixar o cargo

Por Bruno Giufrida, Rio de Janeiro
Fred Lopes não é mais o vice-presidente de futebol do Vasco. O dirigente foi exonerado do cargo nesta sexta-feira pelo presidente Alexandre Campello, por telefone. Lopes estava insatisfeito com algumas atitudes do presidente no dia a dia do clube, como em negociações e decisões tomadas por Campello.
Fred Lopes foi exonerado do cargo por Alexandre Campello nesta sexta-feira (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)Fred Lopes foi exonerado do cargo por Alexandre Campello nesta sexta-feira (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)Fred Lopes foi exonerado do cargo por Alexandre Campello nesta sexta-feira (Foto: Paulo Fernandes / Vasco.com.br)
O Vasco também teve outra mudança na diretoria. A operação do jogo deste sábado não estará mais ao cargo do vice de patrimônio, Luiz Gustavo.
Em entrevista coletiva na noite desta sexta-feira, quando deixou a delegacia onde prestava queixa sobre as invasões pela manhã em São Januário, Campello falou sobre o assunto. O presidente do Cruz-Maltino se mostrou surpreso com a notícia de que o desligamento de Lopes foi decisão sua, e afirmou que o vice de futebol tinha voz ativa na administração.
- Assuntos que habitualmente ele trata diretamente com o Pelaipe, ele tinha pedido para o Pelaipe tratar comigo. Liguei para ele, é meu amigo de muitos anos e foi quem me trouxe para a política do clube e ele se mostou insatisfeito. Usou de um argumento dizendo que estava fora. Ele disse que ia sair e eu ainda insisti, mas ele manteve a posição dele e estou surpreso com essa informação.
Campello declarou ainda que poderia ter convidado, por exemplo, Rodrigo Caetano, demitido recentemente do cargo de diretor de futebol do Flamengo, para assumir uma função no clube sem consultar Lopes, mas ele não tomou nenhuma atitude por conta própria.
- Óbvio que o regimente é presidencialista. Se eu quisesse ter colocado o Rodrigo, eu teria feito, mas nenhuma atitude que eu fiz, nada que foi feito para o clube foi feito sem essa conversa. As ideias que tive sempre conversei com ele (Fred Lopes). Me estranha muito esse comportamento dele.
O período Fred Lopes
O dirigente estava no cargo desde janeiro deste ano e assumiu quando Campello venceu a eleição para a presidência do clube. Logo no primeiro dia de trabalho, Lopes teve que garantir que o Vasco viajaria para o Chile, onde enfrentou o Universidad Concepción, o que tinha sido colocado em risco pelo ex-presidente Eurico Miranda.
Pouco após a saída de Nenê, também em janeiro, Fred Lopes conversou com a imprensa. Na ocasião ele disse que o Vasco iria atrás de um meia para repor a saída do camisa 10 do clube. De fato, desde que ele chegou, o Cruz-Maltino contratou Giovanni Augusto.
Outro momento conturbado do breve período em que esteve na vice-presidência de futebol foi a dúvida se Zé Ricardo sairia ou não do clube. Foi Fred Lopes quem disse, por exemplo, que se dependesse do dinheiro, o Vasco não conseguiria segurar o treinador.
- Ficamos muito felizes com a permanência. Mostramos ao Zé, que é unanimidade no clube, sua importância. Se fosse pelo dinheiro, não ganharíamos. Não podíamos competir no dinheiro e apresentamos um novo projeto de longo prazo - contou o dirigente antes da partida entre Portuguesa e Vasco, pela Taça Rio, em 25 de fevereiro.
Postar um comentário