Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

sábado, 9 de junho de 2018

Santos pede 50 milhões de euros ao Real Madrid, e Rodrygo deve ceder percentual

Foto: Ivan Storti/Santos FC
SAMIR CARVALHO
SANTOS, SP (UOL/FOLHAPRESS)
Santos, Real Madrid e o estafe de Rodrygo marcaram reunião nos próximos dias para fechar a transferência da promessa santista ao clube merengue.
A reportagem apurou que a diretoria alvinegra pedirá o valor total da multa rescisória, 50 milhões de euros (R$ 218 milhões), para fechar o negócio. A proposta dos espanhóis, até o momento, é de 45 milhões de euros (R$ 196 milhões).
A questão passa por um jogo de números. O Santos quer o valor cheio da multa para não ser contestado pela torcida, já que o pagamento do montante deixa o time, em tese, de "mãos atadas" no caso. Do outro lado, pelo mesmo motivo, Rodrygo também sai de bem com a torcida.
O valor que cabe ao Santos, porém, já foi atingido na negociação atual. O clube tem, na melhor das hipóteses, 40 milhões de euros (R$ 174 mi) para receber dos 80% dos direitos que possui -o jogador detém outros 20%.
Com os 45 mi de euros do Real na mesa, o estafe de Rodrygo já topou abrir mão de 4 milhões de euros (R$ 17 mi) para que o clube atinja sua cota máxima. Neste caso, o atacante ficaria com "apenas" 5 milhões de euros (R$ 21 milhões).
As partes entendem, no entanto, que seria mais fácil para todos se o Real Madrid depositasse os 50 milhões de euros referentes à multa completa.
Neste cenário, o clube poderia descontar os 5 milhões de euros a mais das luvas que estão sendo negociadas com Rodrygo. O jogo de cena atenderia as expectativas de clube e jogador para facilitar a saída.
Para o presidente do Santos, a manobra é especialmente importante do ponto de vista político. Com a multa completa, José Carlos Peres não precisará da aprovação do Conselho Deliberativo para vender Rodrygo.
O dirigente ficou "preso" a sua palavra ao prometer que colocaria a venda do atacante em votação entre os conselheiros na última reunião, nesta semana, na Vila Belmiro. Se o Real Madrid pagar o valor completo, o cartola fugirá da votação.
Rodrygo também ficará de bem com a torcida, pois seu estafe pediu para que o Real Madrid o deixe na Vila Belmiro até 2020. A apresentação oficial na Espanha não está definida, mas o clube paulista acredita que o camisa 43 não vai embora antes de julho de 2019.
Vale ressaltar que Rodrygo só completa 18 anos no dia 9 de janeiro de 2019. Antes disso, ele não pode se transferir para o futebol europeu.
Postar um comentário