Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

domingo, 15 de julho de 2018

Griezmann, melhor da final, conduz França ao título: participação em seis dos sete gols desde as quartas Na decisão, atacante sofre a falta e faz a cobrança no primeiro gol contra da Croácia; em seguida, bate o pênalti do segundo; depois, dá o passe para Pogba fazer o terceiro

Griezmann, melhor da final, conduz França ao título: participação em seis dos sete gols desde as quartas

Por Amanda Kestelmann, Moscou, Rússia
Antoine Griezmann demorou para mergulhar na Copa do Mundo. Mas quando mergulhou, foi com tudo. Com exceção do gol de Mbappé, o quarto contra a Croácia neste domingo, o atacante participou de todas jogadas que resultaram em bolas na rede para a França a partir das quartas de final – ou dando a assistência, ou fazendo o gol. Foi eleito pela Fifa o melhor em campo.
Neste domingo, na final, ele sofreu a falta duvidosa e fez a cobrança que resultou no gol contra de Mandzukic. Em seguida, bateu o pênalti do segundo gol. Depois, deu a bola para Pogba marcar o terceiro.
– Não sei nem onde estou, estou muito feliz. Foi um jogo muito difícil, começamos um pouco tímidos, sabíamos que era uma final de Copa do Mundo. Depois conseguimos fazer a diferença – disse ele logo depois da partida.
Antes, nas semifinais, diante da Bélgica, Griezmann já havia sido decisivo. Foi dele a assistência, em cobrança de escanteio, para o gol de Umtiti, de cabeça. Veja abaixo:
Gol da França! Após cobrança de escanteio, Umtiti cabeceia no funfo da rede, aos 5 do 2º
A sequência começou ainda antes, nas quartas de final, contra o Uruguai. Griezmann bateu a falta do primeiro gol, de Varane, e depois fez o segundo, em chute de fora da área que o goleiro Muslera aceitou. Veja abaixo:
Os gols de Uruguai 0 x 2 França pelas quartas de final da Copa do Mundo 2018
Com isso, Griezmann repete o roteiro da Eurocopa de 2016. Depois de uma primeira fase discreta, ele explodiu na reta final e comandou a equipe francesa até a decisão – o que incluiu dois gols marcados sobre a Alemanha na semifinal. Naquela vez, porém, perdeu o título para Portugal na decisão.
Postar um comentário