Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

domingo, 15 de julho de 2018

Modric ou Mbappé? França x Croácia, o mundo à espera do novo campeão Decisão da Copa do Mundo acontece neste domingo, às 12h (de Brasília), no Estádio Lujniki, em Moscou. Duelo também deve apontar o melhor do torneio

Por GloboEsporte.com, Moscou, Rússia
A história da Copa do Mundo 2018 está prestes a ganhar seu capítulo final. Após 31 dias, 63 jogos e 163 gols, chegou a horá do imponente Estádio Lujniki receber a final do mundial. Croácia e França se encontram de forma inédita em uma decisão, às 12h (de Brasília), com transmissão ao vivo da TV Globo, SporTV e GloboEsporte.com.
Vitoriosa em 1998, a França persegue seu segundo título mundial em sua terceira final no intervalo de dez anos. A Croácia, por sua vez, vai em busca do troféu inédito numa campanha que superou o histórico terceiro lugar conquistado justo na Copa que o adversário levou o troféu para a casa. Naquela ocasião, a seleção croata foi eliminada na semifinal para a... campeã França.
A decisão também vai colocar em lados opostos os canditados ao título de melhor jogador da Copa do Mundo: Luka Modric e Kylian Mbappé. A conquista do torneio e uma boa exibição na decisão será decisiva na eleição.

França x Croácia
12h - Estádio Lujniki, Moscou 
Final da Copa do Mundo 2018

A França chega pronta para subir de patamar e se afirmar como potência mundial. É sua terceira decisão de Copa do Mundo em 20 anos, algo que nenhum outro país atingiu nesse período. Se vencerem, os franceses conquistarão o bicampeonato, igualando-se a Argentina e Uruguai, e deixando Espanha e Inglaterra para trás.
A campanha da França até aqui é praticamente irretocável. São cinco vitórias (nenhuma na prorrogação) e um empate (contra a Dinamarca, na última rodada da fase de grupos, quando já estava classificada e poupou alguns titulares).
Mais do que isso: a França pode se orgulhar de ter ficado atrás no placar por apenas nove minutos nos seis jogos que disputou, ou seja, 1,66% do total de 540 minutos (sem contar os acréscimos). Esse raro momento de desvantagem ocorreu quando levou a virada da Argentina no início do segundo tempo, com gol de Mercado, nas oitavas de final, no minuto 48 (3 do segundo tempo). O empate com Pavard veio aos 57 (12 do segundo tempo). No total, a França esteve em vantagem por 212 minutos (39,25% do tempo de seus seis jogos) e em igualdade nos outros 319 (59,07%).
A França aposta muito na técnica de Griezmann e na velocidade de Mbappé, cada um com três gols na Copa. O centroavante Giroud ainda não marcou nenhum, mas continua com moral com o técnico Deschamps, por seu valor tático, de segurar a bola e abrir espaço para os colegas de time.
– Não há nada mais bonito nem mais forte do que estar em uma final de Copa do Mundo. Trabalhamos da melhor maneira possível para termos uma boa partida. Não há euforia aqui, mas estamos num nível de satisfação muito grande.
No jargão moderno do futebol, dá para dizer que a Croácia "aprendeu a sofrer" nesta fase de mata-mata da Copa do Mundo. A classificação para a final foi conquistada com prorrogações nas oitavas, quartas e semifinal. Só a última partida com a Inglaterra não precisou ser decidida nos pênaltis. Um desafio físico para a Croácia que jogou, além do tempo normal, mais 90 minutos - um "jogo a mais" nesta Copa do Mundo.
Aliás, as duas decisões por pênaltis também serviram para que um novo herói croata florescesse: Danijel Subasic. Ele pegou até aqui quatro cobranças de pênaltis em dez - um recorde ao lado do argentino Goycochea, em 1990.
Para a partida contra a França, o técnico Zlakto Dalic não terá nenhum problema para escalar o time, que treinou em clima descontraído na véspera. Força máxima em busca do título inédito. Embora tenha disputado três prorrogações, a equipe não tem lesionados, nem suspensos.

- Nós podemos fazer mais, nós queremos fazer nosso país orgulhoso. Os croatas deixaram de lado todos os problemas para celebrar a Copa e ficaram orgulhosos. Os fãs e as pessoas que estão no nosso país nos motivam muito. Espero que tenhamos 4 milhões de pessoas nas ruas da Croácia amanhã celebrando uma grande festa, talvez fazendo as celebrações que fazem no Brasil e na Argentina - disse Dalic.
A campanha da Croácia tem até aqui 12 gols marcados e 11 sofridos. Foram 100 finalizações até aqui, a terceira maior marca da Copa. A artilharia do time é dividida entre Luka Modric, Perisic e Mario Mandzukic, todos com dois gols marcados. Por outro lado, a seleção croata é que mais sofreu cartões amarelos na competição: 14.
Prováveis escalações
FRANÇA: Lloris, Pavard, Varane, Umtiti e Lucas Hernandez; Kanté, Pogba e Matuidi; Griezmann, Mbappé e Giroud. Técnico: Didier Deschamps
Desfalques: nenhum
CROÁCIA: Subasic, Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic; Brozovic, Rakitic e Modric; Perisic, Rebic e Mandzukic. Técnico: Zlakto Dalic
Desfalques: nenhum
Arbitragem
  • Árbitro principal: Néstor Pitana (Argentina)
  • Assistente 1: Hernan Maidana (Argentina)
  • Assistente 2 :Juan Pablo Belatti (Argentina)
  • Quatro árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)
Postar um comentário