Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

terça-feira, 10 de julho de 2018

O fracasso da segunda divisão piauiense antes de começar

Há seis meses a Federação de Futebol do Piauí colocou no seu calendário a Série B do Campeonato Piauiense de 2018. Os candidatos foram aparecendo, mostrando um falso entusiasmo e afirmações de que estariam em campo com grandes times e que a promoção para a Série A em 2019 seria a glória. 
Foto: Divulgação / FFP
Foi elaborado o regulamento e as notícias passadas à imprensa indicavam que "teremos um grande campeonato". A Federação preparou a tabela, marcou data para a abertura, marcou data para entrega dos laudos dos estádios.
Aí vem a "segundona" do futebol piauiense. Os repórteres mais jovens estavam entusiasmados. Venceu o prazo para entrega dos laudos e nada. A FFP marcou outra data, dando mais tempo, e nada de laudos.
E FFP à procura dos clubes: cadê os laudos. Como dizia o Coronel Jofre, " davam o calado como resposta". Finalmente nesta segunda-feira (9) o Presidente Cesarino Oliveira concluiu que não adiantava ficar renovando prazos e bateu o martelo: não haverá mais a Série B.
Desde que começou a onda da "segundona" que venho afirmando que não temos clubes com futebol profissional para a competição. Além dos estádios, todos teriam que formar elencos de jogadores profissionais, comissão técnica e formação da estrutura necessária para o cumprimento do Estatuto do Torcedor. Dirigentes achavam que teriam dinheiro de prefeituras e de candidatos nas eleições de outubro. Não tiveram e "babau" para a tal Série B.
Estavam inscritos para a Série B os seguintes clubes:
- Comercial e Caiçara de Campo Maior. O Estádio Deusdeth de Melo está fechado há muíto tempo. O patrimônio que os dois clubes tinham simplesmente sumiu. A história de Comercial e Caiçara no futebol piauiense foi jogado na lata do lixo.
- Sociedade Esportiva de Picos de grandes jornadas no futebol piauiense, conquistando títulos e revelando jogadores como Leonardo. A cidade tem um bom estádio, porém o seu futebol está sempre dependendo de Prefeitura. Não há um trabalho sequenciado.
- Cori-Sabbá de Floriano. Tem tradição de participação no campeonato da divisão principal. Floriano tem um bom estádio. Dizem que está abandonado, como os de Teresina. E cadê o time para jogar ? Quem paga a conta ?
- Ferroviário de Parnaíba. A cidade tem os estádios Verdinho e Pedro Alelaf, mas não tem laudos. E quem vai bancar o Ferroviário ?
- Timon da cidade de Timon, Estado do Maranhão.
O futebol piauiense está falido, falido, falido em todos os sentidos. Foi bom que a tal "segundona" fosse cancelada. É melhor cancelar do que oferecer momentos ridículos como já tivemos em temporadas passadas, inclusive na Série A, que de A só tem o nome. Deveria mesmo ser batizada com a última letra do alfabeto.
Dídimo de Castro
didimodecastro@cidadeverde.com
Postar um comentário