Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Xhaka evita falar sobre comemoração polêmica antes de decisão para a Suíça

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)
O suíço Granit Xhaka concedeu a primeira entrevista desde que protagonizou uma das principais polêmicas na Copa do Mundo da Rússia. Nesta segunda-feira (2), o volante suíço evitou falar sobre a comemoração em referência à bandeira da Albânia após marcar na vitória por 2 a 1 contra a Sérvia, ainda pela fase de grupos.
"Desculpe, não entendi a pergunta", disse o jogador, que é filho de pais nascidos em Kosovo, país com muitos habitantes de origem albanesa e de relação tensa com a Sérvia há décadas.
Depois da curta resposta, o assessor de imprensa suíço interferiu e disse que as perguntas deveriam ser sobre aspectos de campo. Na sequência, apenas o técnico Vladimir Petkovic falou sobre o episódio.
"Não tem nada a ver com esporte. Mas eles trazem diferentes culturas, talentos, ideologias, contribuem muito para o time", afirmou. "O treinador disse tudo", acrescentou Xhaka.
Por fim, o camisa 10 da Suíça se esquivou ao ser avisado que o zagueiro Lustig, da Suécia, falou que ele deveria ser expulso. "Provocação faz parte. Já ouvi muitas coisas", declarou.
Xhaka e Shaqiri, que também fez o sinal da bandeira da Albânia ao marcar contra a Sérvia, foram multados pela Fifa em 10 mil francos suíços (cerca de R$ 38 mil).
Nesta terça-feira (3), a Suíça entra em campo e encara a Suécia, às 11h (de Brasília), em São Petersburgo, pelas oitavas de final da Copa do Mundo.
Postar um comentário