Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Diogo Vitor quebra o silêncio e promete retomar tratamento contra as drogas

ÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)
Suspenso desde abril por ter sido pego no exame antidoping pelo consumo de cocaína, o atacante Diogo Vitor quebrou o silêncio e, em entrevista à "TV Globo", disse que voltará ao tratamento que está sendo oferecido pelo Santos para combater o seu vício.
Na conversa, o jogador admitiu o uso de cocaína em uma festa e explicou que parou há cerca de um mês o tratamento, mas que retornará em breve.
"Usei. Estava numa festa, balada. Estava todo mundo se divertindo, passei do limite e usei", disse, sobre o uso de cocaína. "Agora vou voltar (ao tratamento). De um mês para cá eu parei. Escolha minha", disse.
No final da reportagem, o comentarista e ex-jogador Walter Casagrande Jr. deu um conselho ao santista. Ele também teve problemas com drogas e disse que a batalha é árdua, inclusive para ele que está há 10 anos em tratamento.
"Está pedindo ajuda de um modo que nem sabe pedir. É normal no começo (abandonar o tratamento e depois voltar). Você vê a coragem dele sentar em frente às câmeras e de dizer que usou, que estava fragilizado. Caiu numa estrada muito perigosa, mas dá para começar um novo estilo de vida. O Santos tem que dar apoio como está apoiando, dar toda a sustentação emocional. Espero que ele volte ao tratamento... Faz 10 anos que faço tratamento, e não dá para virar as costas para essa doença. Ela é traiçoeira, No momento que você acha que está superbem, você fica mais fragilizado em relação a ela. A droga é sempre maior do que você. No mano a mano com a droga, você perde", disse.
Casagrande já conversou particularmente com Diogo Vitor em maio, quando deu uma palestra para os atletas de todas as categorias de base do Santos.
No começo deste mês, o Santos notificou Diogo Vitor via cartório depois de ele ficar sem aparecer por dois meses a nenhum setor do clube: Vila Belmiro, CT Rei Pelé ou categorias de base.
O departamento jurídico do Santos chegou a estudar medidas que poderiam chegar à rescisão do contrato, mas a promessa de volta ao tratamento deve brecar essa possibilidade.
"Vou voltar a fazer o tratamento agora e deixar tudo alinhado", disse Diogo Vitor, que disse contar com o apoio da torcida na caminhada. "Na minha cabeça tem voltar e dar a volta por cima. Quero voltar ao Santos, a torcida está toda meu lado para quando eu voltar. Isso é importante", disse.
O tratamento de Diogo Vitor obriga o jogador a realizar terapias com psicólogos, psiquiatras e assistentes sociais, contratados pelo clube paulista, além de manter o condicionamento físico visando seu retorno ao futebol após suspensão.
Diogo Vitor foi afastado preventivamente do futebol em 26 de abril deste ano por ter sido flagrado em exame antidoping -em seu organismo, constava uma substância presente na cocaína.
Postar um comentário