Federação das Industrias do Estado do Piauí

Federação das Industrias do Estado do Piauí

O melhor do esporte é aqui !

CURTA A FANPAGE NO FACEBOOK

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Grêmio é derrotado pelo Estudiantes na ida das oitavas da Libertadores

Atual campeão da Copa Libertadores da América, o Grêmio não começou bem a fase de mata-mata do torneio na atual edição. Nesta terça-feira, a equipe gremista visitou o Estudiantes-ARG e acabou derrotada pelo placar de 2 a 1. 
Fotos - Lucas Uebel - Grêmio FBPA
Os argentinos marcaram com Juan Apaolaza e Gaston Campi, enquanto Kannemann descontou e melhorou um pouco a situação do time brasileiro.
O jogo de volta entre as equipes acontece no dia 28 de agosto, na Arena do Grêmio. O time comandado por Renato Gaúcho necessita vencer por um simples 1 a 0 para manter vivo o sonho do bicampeonato. 
Diferentemente da Copa do Brasil, o gol fora de casa vale como critério de desempate na Copa Libertadores. O Estudiantes joga por um empate no Sul do Brasil para se classificar para as quartas de final. Caso o Grêmio devolva o 2 a 1 sofrido, levará a decisão da vaga para os pênaltis.
O Grêmio sofreu nesta terça a sua primeira derrota nesta edição da competição continental. Na fase de grupos, o time brasileiro acumulou quatro vitórias e dois empates em seis rodadas, terminando em primeiro no grupo 1. O Estudiantes foi o segundo colocado da chave 6, atrás do Santos.
Em Porto Alegre, os comandados por Renato Gaúcho tentarão encerrar uma marca que perdura desde 2012, último ano em que o campeão conseguiu evitar eliminação na fase de grupos ou oitavas. O Santos, naquele ano, foi até às semifinais. Depois, Corinthians, Atlético Mineiro, San Lorenzo, River Plate e Atlético Nacional se despediram antes das quartas.
Para o jogo desta terça-feira, o técnico Renato Gaúcho não contou com o meia-atacante Everton, que apresentou dores na coxa direita e não embarcou para a Argentina. Com isso, a novidade no Tricolor Imortal foi o garoto Pepê, que formou trio ofensivo com Luan e André.
Contra uma jovem equipe, o campeão da Libertadores mostrou força e logo tomou conta da partida. Aos 3, Cícero arriscou de longe e ficou perto de marcar. Quatro minutos depois, André recebeu livre nas costas da área e bateu firme, à esquerda do gol defendido por Andújar.
Tímido nos instantes iniciais, o Estudiantes mexeu no placar, com muito estilo, aos 9 do primeiro tempo, quando a defesa do Grêmio cochilou na saída de bola. O time de La Plata recuperou no lado esquerdo e trocou passes até Apaolaza receber na entrada da área e bater com categoria, acertando o ângulo de Marcelo Grohe.
Apesar de sentir o baque por alguns instantes, o time gaúcho teve ótima oportunidade para igualar aos 14, quando Luan cobrou escanteio da esquerda e achou Cícero, que testou firme para baixo, mas parou em boa intervenção de Andújar, que segurou e não soltou mais.
Aos poucos, o jogo de bom nível técnico deu lugar a um duelo muito truncado, de faltas excessivas e reclamação dos dois lados. Em um intervalo de menos de 20 minutos, foram apresentados quatro cartões amarelos, dois para cada equipe.
Aos 35, os donos da casa reclamaram muito quando Apaolaza caiu após choque com Marcelo Grohe, que o árbitro uruguaio Andrés Cunha não entendeu como falta. Pouco depois, aos 38, os jogadores do 'Pincha' voltaram a se desesperar, cobrando marcação de um toque de mão de Geromel dentro da área.
A arbitragem optou por indicar escanteio, que Rodríguez cobrou da direita, na cabeça de Campi, que testou para o fundo das redes, ampliando o marcador.
O Grêmio lutou e conseguiu descontar ainda antes do intervalo, aos 44, quando Luan cobrou escanteio da esquerda, André apareceu bem no primeiro pau para testar e obrigar Andújar a fazer grande defesa. No rebote, Kannemann subiu mais que a defesa do adversário e tocou de cabeça para o fundo da rede.
Como havia acontecido no primeiro tempo, o Tricolor voltou a mil por hora para o segundo tempo. Logo aos 4 minutos, André recebeu na direita, passou como quis por dois adversários e bateu cruzado, em bola que saiu de mansinho, à esquerda do gol do Estudiantes.
Aos poucos, o ritmo da partida caiu, com as duas equipes mostrando mais cautela na hora de se lançar ao ataque. Aos 18, Renato lançou Jael na vaga de André e, três minutos depois, logo no primeiro lance "O Cruel" teve oportunidade, ao pegar sobra livre na área e bater para a defesa de Andújar.
O camisa 9 voltou a ter oportunidade clara aos 28, quando Marinho, que havia acabado de substituir Pepê, cruzou da direita e achou o companheiro livre na área. Jael ajeitou o corpo e testou firme, mas o goleiro do time de La Plata defendeu.
Melhor em campo, o Grêmio ficou com um a mais em campo aos 31 do segundo tempo, quando Zuqui fez falta no campo de ataque do Estudiantes, em Kannemann e acabou recebendo segundo cartão amarelo.
A vantagem numérica e o domínio territorial, com o adversário encurralado no campo de defesa, não foram suficientes para que o Tricolor conseguisse buscar a igualdade. Com isso, todas as fichas ficam depositadas no apoio da torcida em casa e a mística gremista dentro de seu estádio.

Fonte: ESPN
Postar um comentário